Poconé, cidade pantaneira distante 100 quilômetros ao sul de Cuiabá-MT, também está sofrendo com a pandemia.

Entre as novas medidas que visem combater o crescente avanço no número de casos positivos e de internações pelo covid-19 em Poconé, tendo em vista que no Boletim Epidemiológico emitido na quinta-feira (18/03) pela Secretaria Municipal de Saúde mostrava que o município de Poconé já registrava, desde o início da pandemia, 1850 casos positivos da doença com 1.629 pessoas curadas, 164 em tratamento doméstico (casa), 12 internadas em unidades hospitalares sendo 06 em enfermaria e 06 em Unidades de Terapia Intensivas (UTI’s) e 45 delas vieram a óbito.

Está concluso que esses números devem aumentar de forma significativa no próximo boletim, pois, ainda existem 70 casos suspeitos aguardando resultado de exames e, por isso, as autoridades pedem que a população também faça a sua parte, pois, de nada irá adiantar a ampliação na estrutura física e humana se as recomendações de distanciamento e isolamento social não forem seguidas pela sociedade, o que gera aumento descontrolado da pandemia.

Diante dos acontecimentos o prefeito Atail Marques do Amaral – popular Tatá Amaral (DEM) decretou na manhã de ontem (19.03), estado de calamidade pública, em razão da emergência na Saúde Pública, em decorrência do aumento dos casos da Covid-19 e de seus impactos socioeconômicos e financeiros.

De acordo com o decreto nº 026/2021, a situação de calamidade vigorará, por 180 dias, podendo ser prorrogada em caso de necessidade devidamente justificada.

Fica autorizada a prorrogação dos prazos para cumprimento de obrigações perante o município, cabendo ao Poder Executivo a definição de novos prazos, bem como a formalização dos mesmos.

Sob a coordenação do Prefeito, as autoridades competentes, ficam autorizadas a adotar as medidas necessárias à prevenção e ao combate à situação que o município está passando nesse momento em decorrência da pandemia.

A Prefeitura Municipal solicitará por meio de mensagem à Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (AL/MT), o reconhecimento do estado de calamidade pública.

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta