Warning: Attempt to read property "display_name" on bool in /home/matogrossototal.com/public_html/wp-content/plugins/wordpress-seo/src/generators/schema/article.php on line 52

A Brasil BioFuels (BBF), empresa brasileira que atua no agronegócio sustentável desde o cultivo da palma de óleo, produção de biocombustíveis e geração de energia elétrica renovável, inaugurou uma nova usina extrusora de soja no município de Paragominas, localizado no sudeste do Estado do Pará. Com a nova planta, o Grupo BBF, segue diversificando seu portfólio de produtos e contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico da região Norte do país.

O objetivo do Grupo BBF com a nova extrusora é suprir a demanda local pelo farelo de soja para nutrição animal, bem como baratear o custo do produto no Estado. Além da fabricação da sua própria linha de produtos, a BBF disponibilizará sua estrutura para que produtores locais possam processar sua soja na nova extrusora da BBF.

“O Estado do Pará vem crescendo ano a ano sua participação na produção de soja no Brasil e a BBF, atenta à essa tendência, investe em um novo ativo agroindustrial para acelerar a produção dos derivados de soja na região, proporcionando produtos de alta qualidade e custo competitivo” destaca Milton Steagall, CEO do Grupo BBF.

A participação do Estado do Pará nos mercados de suinocultura, avicultura e pecuária segue em crescimento exponencial e a qualidade do farelo de soja produzido pela BBF para suprir as demandas nutricionais é um diferencial para a região. A nova extrusora da BBF busca oferecer em sua composição maior valor energético no farelo de soja processado com cerca de 12% de óleo (extrato etéreo) e 41% de proteína vegetal. Como referência, o farelo de soja atualmente disponível na região, em sua grande maioria, possui baixíssimo nível de óleo na sua composição, próximo a zero. Essa característica cria a necessidade de complementação na nutrição animal, gerando maior complexidade e maior custo para o granjeiro e agropecuarista.

Além de oferecer o farelo de soja, a nova extrusora da BBF atende todos os requisitos de sustentabilidade. A operação da nova planta tem o conceito “zero resíduos”, ou seja, a matéria-prima será aproveitada em todo processo produtivo. Além disso, a BBF realizou com rigor todas as análises e contribuiu com as projeções de impacto solicitados pelo poder público para definição da implementação da sua nova extrusora.

Com as autorizações do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e da SEMMA (Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente), a BBF iniciou a operação comercial da nova extrusora no último mês. Até o final de 2022, a nova planta terá capacidade de processar até 4.800 toneladas de soja mensalmente.

O Grupo BBF reforça seu compromisso no desenvolvimento socioeconômico e ambiental no Estado do Pará, onde a Companhia conta com quatro Polos de produção de palma de óleo, situados na região do Vale do Acará e no baixo Tocantins. São cerca de 56 mil hectares de palma de óleo plantadas em terras próprias e 3,8 mil hectares em projetos de Agricultura Familiar, que têm como referência o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF ECO DENDÊ.

A BBF atua na região norte do país desde 2008, com objetivo de descarbonizar a floresta amazônica gerando desenvolvimento socioeconômico e preservação ambiental. A empresa gera mais de 6.000 empregos diretos e 18.000 empregos indiretos na região norte, gerando renda para agricultores, trabalhadores rurais e comunidades que vivem nos 5 estados da região norte do Brasil onde a empresa atua.

SOBRE A BBF

A Brasil BioFuels (BBF) é uma empresa brasileira que atua no agronegócio sustentável desde o cultivo da palma de óleo, produção de biocombustíveis e geração de energia elétrica renovável e tem área cultivada superior a 68 mil hectares e produção de cerca de 200 mil toneladas/ano óleo e trabalha com criação de soluções sustentáveis para a geração de energia nos sistemas isolados: usinas movidas a biodiesel produzido na região. Sua atividade agrícola recupera áreas que foram degradadas até 2007 na Amazônia, seguindo o Zoneamento Agroecológico da Cultura da Palma de Óleo (ZAE), aprovado pelo Decreto 7.172, de 7 de maio de 2010.

A BBF criou um modelo de negócios integrado em que atua do início ao fim da cadeia de valor – desde o plantio da palma de óleo, extração do óleo bruto e produção de bicombustíveis, até a geração de energia elétrica renovável – com ativos totalizando cerca de R$ 2,1 bilhões e atividades gerando mais de 6 mil empregos na região do Norte do Brasil. As operações da BBF estão situadas nos estados do Acre, Amazonas, Rondônia, Roraima e Pará, compreendendo 38 usinas termelétricas (25 em operação e 13 em implementação), 3 unidades de esmagamento de palma de óleo, 1 unidade extrusora de soja e 1 indústria de biodiesel.

A empresa está expandindo sua oferta de biocombustíveis e firmou parcerias para produção de Combustível Sustentável de Aviação (SAF) e de Óleo Vegetal Hidrotratado (HVO), também chamado de diesel verde. Os novos combustíveis sustentáveis serão produzidos na primeira Biorefinaria desse tipo no país, em fase de construção na Zona Franca de Manaus.

 

Compartilhe.

Comments are closed.