O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, debochou nesta segunda-feira (18) da possibilidade de serem investigadas torturas cometidas por militares durante a ditadura.

Questionado se defendia a apuração dos episódios, o general da reserva do Exército deu risada e ironizou: “Apurar o quê? Os caras já morreram tudo, pô. Vai trazer os caras do túmulo de volta?”.

A resposta é resultado dos áudios divulgados pela jornalista Miriam Leitão em sua coluna no Jornal Globo. No último domingo, ela revelou a existência de gravações realizadas em sessões do Superior Tribunal Militar (STM), entre 1975 e 1985, sobre torturas cometidas durante a ditadura.

São mais de 10 mil horas de gravações com sete ministros da época debatendo sobre os casos. Apesar da gravidade do assunto, Mourão considerou que o tema faz parte da “história”.

“História, isso já passou, né? A mesma coisa que a gente voltar para a ditadura do Getúlio. São assuntos já escritos em livros, debatidos intensamente. Passado, faz parte da história do país”, declarou também nesta segunda, na entrada do Palácio do Planalto.

Comissão pede acesso a áudios

A Comissão de Direitos Humanos do Senado vai pedir acesso aos áudios. As gravações inéditas da época mostram os ministros militares e civis tecendo comentários sobre casos de tortura que ocorreram durante aquele período.

Para o presidente da comissão, senador Humberto Costa (PT-PE), a exposição dessas falas é uma peça importante para se entender o papel do Estado brasileiro durante o regime.

O senador publicou em sua conta no Twitter, neste domingo (17), que o colegiado tomará “as devidas providências” depois de ter acesso aos áudios. A comissão tem reunião marcada para esta segunda-feira (18) às 14h.

“Essas revelações mostram que o trabalho com o nosso passado mal começou. A Comissão da Verdade foi um grande passo. Mas há ainda um enorme caminho a percorrer. Por isso, a Comissão de Direitos Humanos do Senado pedirá acesso aos áudios e tomará as devidas providências,” disse o presidente na rede social.

Com yahoo notícias

Walney Rosa

Jornalista, produtor cultural e escritor. Walney de Souza Rosa (Vavá Rosa) presta assessoria e escreve para sites de Mato Grosso e de todo o Brasil. Seus artigos literários e culturais já foram publicados...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.