Famílias de Várzea Grande serão contempladas com títulos definitivos de seus imóveis. É o que prevê o termo de cooperação técnica firmado entre a Prefeitura Municipal de Várzea Grande, governo do estado e Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (22), na sede da prefeitura. Na oportunidade, que contou também com a presença do deputado Wilson Santos (PSDB), o primeiro-secretário da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), assegurou empenho para atender as famílias que anseiam pela regularização fundiária e resolver essa questão no estado, especialmente, na Baixada Cuiabana.

O prefeito Kalil Sarat Baracat de Arruda agradeceu a dedicação de Botelho em colaborar com ações para o município. “Assinamos hoje o termo de cooperação técnica, onde vamos fazer um grande programa de regularização fundiária em Várzea Grande. Quero agradecer em nome do deputado Botelho, que está sempre presente, a Assembleia Legislativa por mais essa ação”, reconheceu o prefeito.

Conforme o secretário de Desenvolvimento Urbano, Econômico e Turismo de Várzea Grande, Ricardo Azevedo de Araújo, o acordo feito com o Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) e ALMT, visa dar celeridade na regularização de áreas do município e do governo. “Esse acordo engloba capacitação, liberação de técnicos, apoio logístico e uso de tecnologia do município e do governo. Além de recursos da Assembleia, onde existe um núcleo que participa efetivamente dessa regularização e queremos continuar contando com o apoio do deputado Botelho e de outros deputados nesse acordo técnico”, afirmou Araújo.     

“Queremos zerar todas as pendências da extinta Cohab até outubro deste ano, com apoio do deputado Botelho e da Assembleia. Temos mais outros processos no interior já em andamento, com recursos liberados pela Assembleia Legislativa”, destacou o presidente do Intermat, Francisco Serafim.

Botelho explicou que a Casa de Leis trabalha pela contribuição que acelere o processo de regularização, tanto que acompanha passo a passo as ações. “Estamos com o parecer do Intermat destinando recursos para fazer o geoprocessamento. Já repassamos R$ 7 milhões e vamos encaminhar mais recursos que forem necessários. Queremos que resolva essa questão de regularização fundiária em Mato Grosso, especialmente, da Baixada Cuiabana, que são mais antigos. A Assembleia vai estar à disposição para contribuir”, disse o deputado.

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta