Fim de ano conturbado nas cidades do interior de Mato Grosso. Em Tapurah, por exemplo, duas mulheres foram presas em flagrante e seis adolescentes apreendidos pela Polícia Civil (27.12), envolvidos na tortura mediante sequestro de uma jovem moradora da cidade. Entre os detidos estão a mãe e três filhas.

Conforme a investigação conduzida pela Delegacia de Tapurah, a mãe da vítima procurou a polícia e informou que a filha havia sido levada à força por uma mulher, em uma motocicleta.

Durante a investigação, os investigadores apuraram que a jovem foi levada a uma casa onde foi amarrada e sofreu diversas agressões para que confessasse que teria envolvimento com uma facção criminosa do estado de São Paulo. Depois de ficar por um período nessa casa, ela foi levada pelo grupo a outra residência, onde continuou sendo torturada, inclusive, com a anuência da dona da casa, que também foi presa.

Com a dona da residência, que é mãe de outras três detidas por envolvimento nos crimes, os policiais civis apreenderam o telefone celular da vítima que estava dentro da sua bolsa, comprovando também a participação da mulher de 41 anos crimes.

Os investigadores apuraram ainda que o ‘salve’ contra a jovem foi cometido a mando de um líder faccionado, responsável pela área de Tapurah e Itanhangá, que está preso em uma unidade do Sistema Penitenciário do estado.

A vítima, de 18 anos, foi abordada na semana passada, na saída do trabalho, por um dos suspeitos que perguntou se ela tinha envolvimento com a facção de São Paulo, e teve celular confiscado pelo criminoso para procurar informações sobre uma terceira pessoa. Na noite de segunda-feira, a jovem foi abordada por uma mulher e obrigada a subir na motocicleta, sendo levada a uma das casas onde foi torturada.

Somente após policiais civis saírem à procura da vítima, após a mãe dela registrar um boletim de ocorrência, é que os criminosos resolveram liberá-la do cativeiro.

Após depoimento da vítima e com informações que possibilitaram a identificação dos suspeitos, os policiais detiveram seis adolescentes em uma residência, onde também foram apreendidas porções de pasta base de cocaína, anotações de usuários devedores e dinheiro, além da motocicleta utilizada para levar a vítima ao cativeiro.

Posteriormente, a equipe policial localizou em uma das casas onde a vítima foi mantida, a dona da residência e uma filha dela, que estava em prisão domiciliar por estar gestante e sendo monitorada por tornozeleira eletrônica.

As duas mulheres adultas foram autuadas em flagrante pelos crimes de tortura mediante sequestro, por integrar organização criminosa (majorada pela participação de menores de idade) e tráfico de drogas.

Os seis adolescentes foram autuados por ato infracional análogo aos crimes de tortura mediante sequestro, por integrar organização criminosa e tráfico de drogas.

A Polícia Civil encaminhou pedido à Justiça pela internação dos menores de idade e pela conversão em preventiva das duas adultas.

Compartilhe.

Jornalista, produtor cultural e escritor. Walney de Souza Rosa (Vavá Rosa) presta assessoria e escreve para sites de Mato Grosso e de todo o Brasil. Seus artigos literários e culturais já foram publicados em jornais da Europa, Canadá e Estados Unidos. Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Entre obras já publicadas: A fé e o fuzil (A história de Doninha do Caeté); Boca da Noite (Ficção policial); Ei amigo (A história do Lambadão de Poconé).

Deixe uma resposta