Os nove jacarés que foram encontrados mortos nesta semana na região de Porto Jofre, no Pantanal, em Poconé, a 103 km de Cuiabá, teriam sido resultado de uma caça por motivo banal. É o que acredita a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema-MT).

A pasta abriu uma investigação para apurar a morte dos animais. A suspeita é que os jacarés tenham sido mortos por turistas. Há dois anos não havia registro desse tipo de matança no Pantanal.

De acordo com a Sema, o jacaré é um animal silvestre importante e que faz parte da cadeia alimentar do Pantanal. A caça da espécie é proibida.

Os fiscais da secretaria foram até o local após denúncias. Os animais estavam em uma mesma região, em pontos distintos, e todos já em estado de decomposição.

A denúncia apontava disparos de arma de fogo e os fiscais apuraram que os jacarés tinham marcas de tiro.

Como os animais estavam com os corpos inteiros, a Sema acredita que o fato seria uma caça por motivo banal e sem a finalidade de consumo ou venda da carne ou pele dos jacarés.

Ainda conforme a Sema, por causa do estão de decomposição, os restos mortais do jacaré foram deixados no local já que a maior parte foi consumida por urubus.

O grupo suspeito não foi localizado na região, no entanto, a equipe disse que vai continuar monitorando a fauna local para evitar crimes ambientais e punir os responsáveis.

O Coordenador de Fiscalização de Fauna, Jean Holz, disse que a secretaria faz fiscalização constante no Pantanal e que esse caso é tratado como um fato isolado.

Além da investigação por parte da Sema, a situação do abate dos jacarés foi levada para a Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema).

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta