Após ação do governo do estado ao qual resultou em melhores condições ambientais na baía de Chacororé, no município de Barão de Melgaço em Mato Grosso, o  Ministério Público do Estado, por meio das 15ª e 16ª Promotorias de Justiça Cível de Defesa do Meio Ambiente Natural da Capital, promove audiência pública virtual para debater “Causas e consequências da seca na baía de Chacororé”.

Antes tarde do que nunca, o evento será realizado nesta segunda-feira 22 de março, às 9h, via aplicativo Microsoft Teams e com transmissão simultânea pelo canal do MPMT no YouTube.

São convidados a participar do evento virtual organizações não governamentais, servidores públicos, órgãos governamentais, federações, associações, universidades, entidades atuantes nos setores de abastecimento/saneamento, pesca, turismo, lazer, hidrovia, aquicultura, irrigantes, mineração, serviços e lideranças.

Conforme os promotores de Justiça Ana Luíza Ávila Peterlini de Souza e Joelson de Campos Maciel, o objetivo é “ouvir a sociedade sobre os possíveis fatores de alteração do regime hidrológico da região que possam ter afetado a higidez das Baías de Chacororé e Siá Mariana, bem como debater sobre as possíveis medidas de recomposição ambiental do referido ecossistema, além de fomentar ações com vistas a desenvolver a conscientização ambiental sobre a necessidade de preservação dos recursos hídricos”, com a finalidade de instruir Inquérito Civil em andamento.

No entanto, desde fevereiro já foi possível observar as mudanças de pasto seco a planície alagada, na Baía de Chacororé, e com as chuvas recentes o local nem parece o mesmo do ano passado pra cá.

Quem conseguia andar a pé sem se molhar por cerca de 100 metros ou mais na baía, já não consegue fazê-lo agora. A seca que atingia a baía deu espaço à água, que voltou a fluir em direção à baía e aumentou substancialmente a área alagada da planície pantaneira.

O novo cenário é resultado das obras e serviços realizados na região pelo Governo de Mato Grosso, por meio das Secretarias de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e de Meio Ambiente (Sema), como parte de uma força-tarefa para recuperar as condições ambientais e sanar as possíveis causas da diminuição do nível do volume de água da baía.

A chuva nos últimos dias também contribuiu para a efetividade das intervenções realizadas pelo Governo.

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta