Rosário Oeste, cidade na Baixada Cuiabana com 17 mil habitantes e distante 103 quilômetros de Cuiabá, comemora 160 anos de fundação nesta sexta-feira, 25 de junho, com parcerias do Governo na pavimentação e manutenção de rodovias, em suporte à agricultura familiar, entre outras ações.

O município foi beneficiado, neste mês de junho, com a entrega, pelo Governo do Estado, de uma motoniveladora para manutenção de 404 km de rodovias não pavimentadas no município. No total, foram entregues 74 maquinários a 22 instituições, entre prefeituras, consórcios intermunicipais e associações, com investimentos de R$ 42,2 milhões.

Foi dada ordem de serviço para a construção da ponte de concreto, com 151 metros de extensão, sobre o Rio Manso na MT-244, no sentido distrito de Marzagão. Também está em fase de elaboração e revisão de projetos a pavimentação das MTs 241 e 244, que cruzam seu território, parte de um lote beneficiando 12 municípios com a pavimentação de 256,56 quilômetros e construção de cinco pontes de concreto.

Os projetos são parte do Programa Mais MT, com investimentos de R$ 4,73 bilhões em infraestrutura na atual gestão (2019-22).   

Agricultura familiar

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Empaer) mantém no município um campo experimental, onde, entre outras experiências, estão sendo desenvolvidas técnicas de produção de mudas enxertadas de Castanha-do-Brasil. 

Assistência Social

Por meio da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social, além da recente entrega de 1.769 cartões do Ser Família Emergencial, foram doados a famílias carentes do município 2.915 cestas básicas entre 2020 e 2021, pelo programa Vem Ser Mais Solidário, e 1.873 cobertores, pelo Aconchego, em 2019.

Saúde e repasses

A Secretaria de Estado de Saúde repassou ao município 1.450 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 62.771 comprimidos, entre azitromicina (7.718), ivermectina (6.174) e dipirona (48.880), também distribuído em gotas, com 1.201 frascos.              

Entre 2020 e 2021, o Governo do Estado repassou R$ 17,648 milhões aos cofres municipais em ICMS, IPVA e Fethab; R$ 3,255 milhões em assistência social, transporte escolar e emendas parlamentares entre 2019 e 2020; e R$ 1,138 milhão em fundos de saúde entre 2019, 2020 e 2021.

Economia

Segundo dados do IBGE de 2018, os setores de administração pública, com R$ 103,115 milhões, agropecuária (R$ 86,338 milhões) e serviços (R$ 85,010 milhões) se equilibram na composição do Produto Interno Bruto (PIB) municipal de R$ 315,492milhões. Impostos (R$ 27,191 milhões) e indústria (R$ 13,836 milhões) fecham a soma. O PIB per capita é R$ 18.303,21.

No mesmo ano, R$ 46,516 milhões foram pagos, entre salários e outras remunerações, por 168 empresas e organizações atuantes a 1.565 pessoas ocupadas (9,1% da população), das quais 1.369 assalariadas. Média de 2,7 salários mínimos mensais.  

Quinto produtor mato-grossense de mamão em 2019, com 300 toneladas e sétimo na produção de abacaxi, 900 toneladas, conforme o IBGE, Rosário Oeste tem a soja (87,5 mil toneladas) e o milho (43,7 mil toneladas) como carros-chefes de sua produção agrícola. O município cultivou ainda banana, coco-da-baía, limão, manga, maracujá, algodão, arroz, cana de açúcar, feijão, mandioca, melancia, melão e sorgo.  

Na pecuária, detém um rebanho bovino, com 213,88 mil cabeças, das quais 950 vacas ordenhadas, com 1,1 milhão de litros de leite; rebanho galináceo com 69,1 mil cabeças, das quais 18,5 mil galinhas, com 129 mil dúzias de ovos; 3,8 milhões de alevinos; 8.511 suínos (773 matrizes), 4.383 ovinos, 5.314 equinos, 204 toneladas de peixes em cativeiro, 4,24 toneladas de mel de abelha.

Na silvicultura, o município registra 2,7 mil hectares de eucalipto e 1,68  mil de outras espécies plantados e uma produção de 48,37 m2 de madeira em tora e 1,65 mil m3 de lenha; além da extração de 8,86 m3 de lenha.

História

A fundação de Rosário Oeste está ligada ao ouro e ao bairro Monjolo. Por volta de 1750, chegaram à região os primeiros moradores, onde se encontravam os Bakairi. No século seguinte, o povoado foi mudado para onde se localiza atualmente o centro urbano.

Em 1833 foi elevado a distrito, como Nossa Senhora do Rosário do Rio Acima, subordinado a Cuiabá. Em 25 de junho de 1861, a vila, ainda como Nossa Senhora do Rosário do Rio Acima. Foi instalado janeiro de 1865.Em junho de 1915, passou a se chamar Rosário Oeste e, em janeiro de 1918, foi  elevada a município. Já teve como distrito o atual município de Nobres.

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta