Quando souberam da notícia qua trazia boas novas sobre a possibilidade da construção de uma ponte para dar acesso a comunidades ribeirinhas em Poconé, alguns proprietários celebraram e já distribuiram os documentos do pedido nas redes sociais.

Trata-se da região ribeirinha abaixo do Porto Cercado em Poconé, tendo acesso pela estrada Armando Gomes Ferreira Mendes, na localidade de “Cuiabazinho” e Cuiabá Velho”, sobre um coricho perene, ao sair da MT 370.

Uma solicitação formal, pela iniciativa do Vereador Dudú Carrapato (PSDB) com chancela do Prefeito Tatá Amaral, reivindica junto ao Governdo do Estado, através da Secretária Adjunta de Turismo de Mato Grosso, a doação de 25 unidades de Aduelas de Concreto com 3 metros de vazão para restauração/edificação do local pertinente a duas pontes ribeirinhas com os pontos denominados “Cuiabázinho” e “Cuiabá Velho, na região proxima a Porto Cercado em Poconé. “Essa ação do governo do estado, com apoio da prefeitura de Poconé será de grande importância para o transito das familias das comunidades pela estrada, bem como escoamento de matéria prima e acesso logistico para os usuários, sejam ribeirinhos, pousadas da região, funcionários e visitantes, tendo também sua impórtância para o combate aos incendios florestais na região, porque se não for construida a ponte, como que alguem passará pela estrada para combater incendios e defender o pantanal?, pontuou o vereador.

Tatá Amaral, apesar de assinar a solicitação junto ao vereador Dudú, recomendou que o Secretário Municipal de Turismo, Manoel Pereira (Dodô), representasse o poder executivo e protocola-se o pedido diretamente ao Secretário Adjunto de Turismo Jefferson Preza Moreno.

Ao receber a solicitação, Jefferson se comprometeu em levantar a demanda e apresentar ao Governador do Estado Mauro mendes.

O LOCAL: A estrada tem um diferencial, parte dela fica alagada durante o periodo das cheias no pantanal, quando a maioria das pessoas da região precisam de barcos para chegar em suas localidades. Durante a seca a estrada é manutenida todos os anos, e no espaço de existência de um Corixo faz necessário a construção da ponte. (Corixos no pantanal são canais que ligam as águas de baías, lagoas, alagados com os rios próximos (neste caso o Rio Cuiabá), ou seja, são pequenos rios que se formam (rios perenes) em épocas de chuva que vem desaguar em outros rios maiores.

Para os usuários chegarem em sua comunidade precisam seguir de Poconé até Porto Cercado com 42 km de extensão na MT-370, a Rodovia Francisca Figueiredo Arruda Martins – Professora Chiquinha, que liga a cidade de Poconé a Porto Cercado, que é núcleo rural ribeirinho ao rio Cuiabá, é de fato um corredor turístico ao complexo hoteleiro do Sesc Pantanal e atende outras necessidades de translado, para comunidades rurais pantaneiras e ribeirinhas, além de barcos hotéis. Ao sair da MT-370, se entra na estrada Armando Gomes Ferreira Mendes.  

COMO PODERÁ SER A PONTE: O pedido do Vereador Dudu Carrapato e do Prefeito Tatá Amaral solicita Aduela de Concreto; também conhecida como Tubos Celulares, são peças pré-moldadas no concreto armado, retangulares ou quadradas, abertas ou fechadas com encaixe macho ou fêmea, normalmente aplicadas em galeria pluvial (sistemas de drenagem), canalização de córregos a céu aberto ou fechado, para o escoamento de água.

Esse material é bastante empregado também na construção de pontes e passagens, pois, a possibilidade de multiplicação deste sistema proporciona rapidez, segurança e economia.

Nas aduelas de concreto a absorção de água é um requisito indispensável para garantir a durabilidade das peças e da rede como um todo. Por isso, é preciso saber onde adquirir o seu material, para que não haja nenhum problema em sua obra.

As Aduelas são enquadradas na categoria condutos rígidos, que são os produtos que suportam cargas por sua própria resistência, para execução de obras de canalização lineares.

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta