O preço da marmita oferecida no Restaurante Prato Popular, que é gerenciado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), será reduzido de R$ 1,65 para R$ 1 a partir dessa sexta-feira (08.10). Uma reforma também foi feita no local, visando melhorar cada vez mais o atendimento direcionado para a população mais vulnerável.

A unidade já ofereceu ininterruptamente mais de 120 mil marmitas até setembro deste ano, dessas 67 mil foram comercializadas no horário do almoço e 55 mil distribuídas gratuitamente, durante a noite, para os moradores de rua de Cuiabá e Várzea Grande.

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, lembra que o restaurante não fechou no período de pandemia. “Não podíamos deixar a comunidade mais carente esse atendimento. Ao invés disso, ampliamos nosso trabalho e começamos a entregar 200 marmitas, a noite, para os moradores de rua, todos os dias da semana”.

Ela explicou que a preocupação do Estado é atender da melhor forma a população que mais carece. “As pessoas que frequentam o Prato Popular não têm condições financeiras e qualquer redução no valor do preço da marmita vai fazer diferença na vida deles”.

É o que também afirma o aposentado Luiz de Oliveira Amorim, de 67 anos, que há mais de 10 anos frequenta o restaurante Popular. “Eu sempre fui bem atendido. A redução para o valor de R$ 1 para pagar na marmita é uma benção para gente, já que tudo hoje em dia o está subindo”, afirmou.

O casal Carmem Segóvia, 56 anos, e Manuel Castanho, de 72 anos, já frequentava o Prato Popular há cinco anos, mas não com tanta assiduidade, porém, após a pandemia, passou a frequentar todos os dias. “É uma benção este lugar. A comida é de boa qualidade, somos bem atendidos e ficou muito bom agora com o valor a um real porque podemos economizar mais um pouco”, conclui Dona Carmem.

Preço

Com a redução no preço da marmita, o Estado aumentara a contrapartida para a empresa que administra o local. A prestação do serviço de fornecimento das refeições é realizada através de empresa especializada contratada através de processo licitatório pela Setasc.

O valor unitário é de R$ 7,67, sendo que o usuário pagava um valor simbólico de R$ 1,65 pela marmitex, e R$ 6,02 são subsidiados pelo Governo do Estado, através da SETASC. O valor está bem abaixo da média praticada nos restaurantes locais. Sendo servida em média onze mil refeições mensais, com investimento médio de R$ 66 mil.

Atendimento

A sede do restaurante é localizada na Rua Baltazar Navarros, Nº 567, bairro Bandeirantes, em Cuiabá. São atendidas pessoas em situação de vulnerabilidade social, inclusas no Cadastro Único, no horário do almoço. O Prato Popular funciona de segunda a sexta-feira, das 11h às 13h, (exceto feriados).

Deixe um comentário

Deixe uma resposta