Um homem de 40 anos foi preso na quarta-feira, 20, pela Polícia Civil de Poconé (MT). De acordo com as autoridades, ele é suspeito de estar envolvido roubo de gado, associação criminosa e cárcere privado, entre outros crimes.

Uma pessoa já tinha sido presa em flagrante, segundo a polícia.

A Delegacia de Poconé ouviu testemunhas e vítimas, além de colher provas suficientes que embasassem o mandado de prisão temporária, que foi cumprido na quarta-feira, no que ficou conhecido como Operação Boi Bravo.

O trabalho operacional contou com apoio da Polícia Militar do município e resultou na prisão suspeito, detido em uma residência no bairro Jurumirim, em Poconé.

De acordo com a Polícia Civil, no momento da abordagem do suspeito alvo da ordem judicial, a filha do investigado tentou despistar os policiais dizendo que o pai não estava na casa. “No entanto, como as equipes vinham realizando vigilância e monitoramento do local era sabido que o procurado estava escondido no endereço”, informa.

O suspeito de roubado de gado se recusou a sair da casa, obrigado os policiais civis e militares a realizarem uma entrada tática. Na residência, também foi apreendido um aparelho celular roubado, que tinha formatado.

Após a prisão, o suspeito foi conduzido para a Delegacia de Poconé, interrogado pelo delegado Maurício Maciel Pereira e posteriormente encaminhado para a cadeia. “As investigações continuam para identificar de outros envolvidos no crime”, destaca a Policia Civil.

O CRIMINOSO:

Após a lei de abuso de autoridade, policias pararam de divulgar foto dos criminosos, no entanto como Poconé é uma cidade pequena toda a população ficou sabendo do ocorrido e quem foi o preso.

E redes sociais houve até deboche sobre o caso tendo em vista que a pessoa presa era sempre presente nas redes sociais e protagonizava discussões com populares, autoridades políticas e sociais.

Casos em que ele criticava comunicadores de rádio, organizadores de festas e eventos, entre outros e intitulava: “Eu tenho moral pra falar”.  

O ROUBO:

O roubo de gado ocorrido em 05 de janeiro numa propriedade na zona rural de Nossa Senhora do Livramento (42 km ao sul de Cuiabá), foi  esclarecido durante ação integrada da Polícia Civil e Polícia Militar, poucas horas após o crime. 

Todos os animais roubados, 82 cabeças de gado, cada uma avaliada em torno de R$ 2,5 mil, foram recuperados no trabalho integrado realizado pelos policiais da cidade, com apoio de equipes de Poconé.

Na ocasião uma pessoa foi presa. A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o crime e os envolvidos responderão por roubo majorado – com restrição de liberdade, concurso de pessoas e emprego de arma de fogo – sequestro e cárcere privado, associação criminosa e receptação.

MODO OPERANTE:

O crime ocorreu na tarde de terça-feira (05.01), em uma propriedade rural de Nossa Senhora do Livramento. As vítimas, entre elas um idoso de 75 anos, foram rendidas inicialmente por dois indivíduos que chegaram no local em uma motocicleta. 

Os suspeitos perguntaram onde estava o caseiro e logo em seguida sacaram uma arma de fogo e anunciaram o assalto, prendendo todos os moradores dentro da casa. Um tempo depois chegou uma segunda motocicleta com mais dois ocupantes encapuzados e também um veículo com um suspeito também encapuçado.

Por volta das 4 horas da madrugada, os suspeitos permaneciam no local com as vítimas em cárcere privado, quando então pegaram um funcionário da fazenda e o obrigaram a embarcar as 82 cabeças de gado em dois caminhões, um de cor branca e outro de cor vermelha.

Somente no início da manhã de quarta-feira (06) que os suspeitos saíram do local, deixando as vítimas amarradas e trancadas. Além do rebanho também foram roubados três aparelhos celulares, cerca de 30 litros de gasolina e R$ 200 em dinheiro.

Conforme uma das testemunhas, durante o embarque do gado um dos suspeitos tirou o capuz e acabou sendo reconhecido, assim como o motorista do caminhão vermelho também foi reconhecido. Ainda segundo uma das vítimas que teve o seu cartão bancário roubado, no período da manhã foi efetuado um saque em sua conta de mais de R$ 2 mil.

DILIGÊNCIAS:

Logo que acionados, policiais civis e militares iniciaram as diligências para apurar o crime, conseguindo localizar o motorista do caminhão vermelho, que revelou o local onde havia descarregado o gado.

As equipes seguiram até o endereço, no Assentamento Cumbaru, também em Nossa Senhora do Livramento. Na estrada, foi abordado um veículo Uno em que estavam duas pessoas. Perguntada sobre os caminhões de gado, a mulher, que tem uma chácara no assentamento, informou que durante o dia dois caminhões com as mesmas características informadas pela Polícia haviam descarregado várias cabeças de gado no curral de sua propriedade, mas que não sabia a procedência dos animais e que quem deveria saber do gado era seu marido, que não estava na chácara. No local, os policiais encontraram os 82 bovinos.

O motorista de um dos caminhões foi localizado e encaminhado à delegacia, onde em depoimento informou onde o gado estaria.

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta