Nos últimos anos, o Brasil vivenciou uma progressão no debate público em torno das questões femininas. Temas como assédio, aborto, maternidade e carreira, vem sendo discutidos amplamente na sociedade e ganhando espaço no cenário político.

A luta pelo direito das mulheres e direitos comuns vem progredindo não só no Brasil, mas em todo o mundo. O Estado de Mato Grosso, a cada eleição apresenta uma nova liderança feminina para se envolver policitcamente.

Nos poderes eletivos ou não, alguns avanços já foram conquistados nas última décadas, porém, no que tange a representatividade das mulheres na política, esse debate ainda se encontra muito distante do desejado. Muitas mulheres ainda têm dificuldades de ocupar cargos de poder, serem eleitas ou terem voz ativa nas tomadas de decisões políticas.

Mulheres nem sempre votam em mulheres, mulheres nem sempre defendem as mulheres. Para a proxima eleição algumas promessas vão desafiar o eleitor na hora de pedir voto.

A primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro, deve disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa, no ano que vem.

Segundo comentários no Palácio Alencastro, ela é apontada como uma das favoritas à disputa, já que contaria principalmente com respaldo das lideranças comunitárias da Capital.

Mesmo discreta, a primeira-dama tem participação efetiva em várias frentes na Prefeitura de Cuiabá.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta