O projeto de conectividade com tecnologia 5G chamado 5GSA foi iniciado no mês de maio de 2021, em uma fazenda do Instituto Mato-grossense do Algodão (IMA), em Rondonópolis (a 250km de Cuiabá), em apresentação feita pela TIM e pela Nokia. O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, participou do evento representando o governador do Estado, Mauro Mendes.

Em seguida (21/05) o Vereador de Poconé, Márcio Fernandes – Marcinho (MDB), fez a solicitação para os Deputados; Janaina Riva e Max Russi e ao Senador Welington Fagundes para a referida implantação em Poconé. A deputada estadual por sua vez encaminhou solicitação de Poconé pela Indicação 5.255/2021 ao Deputado Federal Dr. Leonardo.

Senador Welington, Ministro das Comunicações Fabio Farias, Deputados Janaina Riva e Max Russi em Brasília

“Recebemos resposta da Anatel, no entanto como é um projeto coordenado pelo Ministério das Comunicações e Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento vamos continuar reivindicando essa possibilidade para Poconé quanto antes”, mencionou Marcinho.

As principais vantagens da nova rede são as possibilidades de mais dispositivos se conectarem à internet em simultâneo, maior velocidade de conexão, facilitando a transferência de arquivos, e o aumento de conexão em tempo real, facilitando a reprodução de streamings e jogos online.

Enquanto os brasileiros que utilizam o 4G têm acesso à 19,8 Mbps (megabits por segundo), o 5G pode chegar até 10 Gpbs (gigabits por segundo), ou seja, 100 vezes mais rápido.

Na terça-feira (7), o presidente da Republica, Jair Bolsonaro participou da assinatura de termos de autorização de uso de radiofrequências pelas empresas vencedoras das faixas do leilão de 5G, no Palácio do Planalto. 

O Leilão, maior oferta de radiofrequências da América Latina, foi realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e promovido pelo Ministério das Comunicações (MCom). Ao todo, foram arrecadados R$ 47,2 bilhões — dos quais quase 90% serão investidos na ampliação da conectividade em todo o país, levando inclusão digital e social para locais que até hoje dispõem de pouca ou nenhuma conexão.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta