O vereador de Poconé Fábio Oliveira (DEM) continua com o compromisso em doar todo o seu salário para ações sociais, educacionais e culturais.

Em Poconé, cidade pantaneira distante a 100 quilômetros ao sul de Cuiabá capital do estado de Mato Grosso uma escola vem avançando fronteiras no quesito organização e busca por conhecimento. Trata-se da Escola Estadual Bacharel Ribeiro.

“Graças ao excelente quadro de profissionais, a participação dos pais e alunos e a fundamental busca por parceiros como o Vereador Fábio Oliveira”, destaca a Diretoria, Professora Márcia Regina.

Uma pareceria com a Academia Mato-grossense de Letras (AML) deu sequência ao Projeto Pedagógico “Incentivando novos escritores valorizando a literatura mato-grossense”.

Membros da Academia já estiveram na escola falando com alunos e professores sobre temas literários, restando ainda uma visita aos pontos históricos, turísticos e educacionais de Cuiabá. “Sem recursos e com a intenção de ampliar o projeto para mais cinco escolas do município, nos precisávamos de um padrinho para patrocinar o transporte de Poconé até Cuiabá, foi ai que mais uma vez tivemos a parceria do vereador Fábio”, esclareceu a Márcia.

“Desde que fui apresentado a escola pelo Vigia e também escritor Walney Rosa, percebi a dedicação de todos em potencializar a educação na unidade escolar, estou auxiliando nas ações da escola e fico lisonjeado em ser o padrinho desse projeto”, declarou o Vereador Fábio.

O projeto que iniciou este ano na Escola Bacharel Ribeiro foi ampliado para mais cinco escolas, sendo: General Caetano de Albuquerque, Tenente Antonio João Ribeiro, Marechal Rondon, Frei Carlos Vallet e Juscelino Kubitschek de Oliveira.

Na aula de campo participaram onze professores e cinquenta e cinco alunos, do ensino médio da escola Bacharel Ribeiro e dos 9º e 8º anos das demais escolas.

O escritor Eduardo Mahorn, membro vitalício da Academia Mato-grossense de Letras  e do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso, auxiliou na programação e recepção de todas as visitas.

Entre as visitas, os alunos conheceram a Casa Barão de Melgaço, prédio onde hoje é a sede da Academia Mato-grossense de Letras e Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso. A aula de campo seguiu pelas Ruas Barão de Melgaço até Getúlio Vargas, descendo até Praça da República, onde os alunos puderam ter noção de conjunto, imóveis oficiais e preservação do patrimônio histórico.

Durante a visita ao Palácio da Instrução conheceram o imóvel e tiveram acesso a biblioteca. Passando pelo calçadão da Rua Ricardo Franco e Galdino Pimentel, puderam observar todo o conjunto arquitetônico e a predominância de tipologia colonial.

Ao visitarem o Museu da Imagem e do Som conheceram o acervo e toda a estrutura interna do casarão colonial. Encerrando a aula de campo os alunos visitaram a Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta