A empresária do ramo da beleza Taisa Maria Assis Silva Campos, residente em Poconé, cidade pantaneira, distante 100 quilômetros ao sul de Cuiabá no estado de Mato Grosso, passou por uma tragédia a menos de dois anos, quando um de seus filhos faleceu.

Num final de tarde, de quarta-feira, 15 de janeiro de 2020, Cayque Thierry Assis e Silva Lacotis despediu-se da vida. Um jovem de apenas 21 anos que deixou saudades para os pais, familiares, amigos e toda uma comunidade.

Taisa voltou sua atenção e dedicação à fé cristã e ao social. Uma das lideres do projeto AÇÃO – CRIANÇA FELIZ que leva para crianças atendimento de beleza, presentes e kits de alimentos para suas respectivas famílias.

No ano passado, liderou um grupo de pessoas entre elas os amigos de seu saudoso filho Cayque, quando reuniram inúmeros presentes, alimentos, balas e doces, atendimento de beleza e a presença do Papai Noel.

Tudo foi levado a Associação Casa De Alivio Sao Padre Pio – Acaspp em Poconé, popular Casa da Sopa, ao qual já realizava esse tipo de ação por sete anos. O grupo liderado pela mãe Taisa veio potencializar a atividade desde o ano passado.

Neste domingo, 19 de dezembro, será a 9ª ação realizada, no entanto a segunda com a participação ativa dos amigos do saudoso Cayque.

A Casa da Sopa, que a pouco tempo passou a ser denominada Associação Casa De Alivio Sao Padre Pio, foi criada no Bairro periférico Jurumirim, em Poconé, tendo como seu idealizador o também saudoso Padre Joaquim Tebar Fernandes, com apoio do voluntário José Professor, também já falecido.

Ao surgir ainda nos anos 90 a Casa da Sopa, sempre teve colaboração de doadores, comercio local, Rotary Clube, Paróquia Nossa Senhora do Rosário e às vezes poder público. São quase 30 anos de trabalhos em atendimento social.

Outras entidades já receberam a presença de Taisa e seus amigos em ações do tipo, como a APAE e creches.

A iniciativa da mãe Taisa Maria Assis Silva Campos, em transformar sua saudade e potencializar obras sociais no município deve servir de exemplo para outras pessoas.

Afinal como os familiares e a própria mãe Taisa manifestou na época pela perca do Cayque: Hoje escrevo com lágrimas nos olhos para deixar aqui algumas palavras pelo filho maravilhoso que tive. Não consigo falar dele sem chorar, pois dói muito saber que ele não está mais aqui. Um menino amigável, responsável e que estava sempre com um sorriso no rosto.” Disse Taisa.

Levar sorriso ao rosto de outras crianças e outras famílias, esse é o propósito de Taisa, seus amigos e os amigos do saudoso Cayque. Essa fase da história Taisa escreve com alegria.

Colabore também, ainda dá tempo, leve sua doação a Casa da Sopa em Poconé.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta