Por Gazeta Digital com Jessica Bachega

O rio Bento Gomes, em Poconé (104 km ao Sul), padeceu com a seca rígida deste ano. Com início da chuva, o que prejudica o efluente é a sujeira carregada pela enxurrada. Um vídeo feito por internauta mostra acúmulo de óleo, principalmente próximo a ponte.

Na filmagem, feita por Benedito Ozónimo e encaminhada ao site Gazeta Digital, é possível ver a água mais viscosa nas imediações da travessia. Também é nítido o material que se assemelha a ferrugem.

“Olha só, pessoal. O tanto de óleo no rio Bento Gomes, debaixo da ponte. A água está banhada de óleo”, relata o homem no vídeo feito na quarta-feira (8).

De acordo com o denunciante, o rio estava com nível de água muito baixo por conta da estiagem. Com o começo da chuva, todo material arrasado pela enxurrada é levado para o Bento Gomes.

Outro lado
A Secretaria de Meio Ambiente de Poconé foi procurada e informou que fiscais já foram ao local na manhã de quinta-feira (9).

A secretaria Daniela Assis Carvalho explicou que os fiscais constataram que não é óleo. Se trata da matéria orgânica acumulada e dá aparência de óleo, mas a textura não é oleosa.
Como não choveu o bastante, toda a matéria ainda não se decompôs.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) foi procurada e informou que “após o recebimento da denúncia, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) está deslocando equipe da Diretoria de Unidade Desconcentrada de Tangará da Serra ao local para realizar a fiscalização e coleta de água para análise”.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta