Em Poconé, cidade pantaneira distante 100 quilômetros ao sul de Cuiabá capital de Mato Grosso, possui um cartão postal na altura dos 22 km da Rodovia Zelito Dorileo, a estrada Parque Transpantaneira. Trata-se do Monumento a São Francisco de Assis, que foi edificado pela Fraternidade São Francisco do Pantanal da Ordem Franciscana Secular (OFS), juntamente com a fraternidade dos freis da Terceira Ordem Regular (TOR), ambas as fraternidades de Poconé, com apoio de fieis da Igreja Católica do município.

Tendo em vista ser um ponto de visitação pública, em espaço público, o vereador Fábio Oliveira (DEM) irá entrar em contato com a Paróquia Nossa Senhora do Rosário e as Fraternidades para ser parceiro na interlocução com o poder público e iniciativas privadas na possível reforma da passarela que dá acesso ao monumento.

“Irei procurar incentivo do poder público, parceria da própria comunidade cristã católica e outros que queiram colaborar para que consigamos esse pequeno investimento na reforma da passarela que dá acesso ao Monumento a São Francisco”, declarou Fábio.

Recentemente o vereador conseguiu que uma de suas INDICAÇÕES fosse aprovada por unanimidade buscando esse entendimento junto ao poder público.

“Que o Poder Público Municipal determinar à secretaria competente, estudos de viabilidade para efetuar reforma em passarela de madeira que dá acesso ao Monumento a São Francisco de Assis, localizada na Rodovia Transpantaneira”, solicitou o vereador no documento.

Cerimônia julho de 2016

O monumento original, uma estátua esculpida em madeira, medindo sete metros de altura, foi erguido em homenagem aos frades da Terceira Ordem Regular de São Francisco de Assis, em 2004, por ocasião às comemorações do primeiro centenário da presença no Brasil, sobretudo em solo mato-grossense.

A última reforma ocorreu no ano de 2016, havendo cerimônia de reinauguração em 24 de julho. O primeiro monumento, havia sido deteriorado com a ação do tempo e dos pássaros, o monumento atual foi criado a base de cimento, cobrindo totalmente e deixando dentro a estátua antiga de madeira.

Na época, a mais de cinco anos, a Fraternidade São Francisco do Pantanal da Ordem Franciscana Secular (OFS), juntamente com a fraternidade dos freis da Terceira Ordem Regular (TOR), se uniram em campanha para a reforma e quase reconstrução do novo monumento em honra a São Francisco.

Na ocasião da reinauguração houve uma Santa Missa, a cerimônia foi realizada aos pés da estátua e acolheu representantes da OFS, TOR e Capuchinhos, além de um extenso número de fiéis franciscanos da região.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta