Poconé acelera com regularização fundiária

Prefeitura realiza levantamento topográfico para regularização fundiária em bairros do município

A Prefeitura de Poconé por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico, deu continuidade na manhã desta quarta-feira (30/06), aos serviços levantamento topográfico em campo, para fins de regularização fundiária, nos bairros do município de Poconé (104 km da capital Cuiabá).

Assim como já foi feito no bairro João Godofredo, nesta semana, a equipe se encontra no bairro Jurumirim, onde após a finalização, os procedimentos serão realizados nos bairros, Jardim das Palmeiras, São Benedito e demais bairros do município. A ação amplia os processos de regularização de imóveis e facilita a titularização.

“Nos arquivos do município de Poconé, tem poucos documentos de imóveis registrados, por isso estamos fazendo esse levantamento nos bairros, visando ajudar essas famílias que ainda estão sem a titularização definitiva do imóvel e, com esse levantamento, poderemos realizar os estudos cadastrais, buscando informações junto ao INTERMAT e ao Cartório, para que então possamos dar procedimentos as demais etapas” ressaltou o Secretário de Desenvolvimento Urbano e Econômico, Amaral Jr.

Após o levantamento será realizado um diagnóstico pela Secretaria para análise dos dados levantados, sendo a titularização de interesse social ou de interesse especifico. Na oportunidade, realizando os levantamentos junto ao Secretário, o Diretor de Desenvolvimento Urbano e Econômico, Antônio Vaz.

Walney Rosa
Jornalista, produtor cultural e escritor. Walney de Souza Rosa (Vavá Rosa) presta assessoria e escreve para sites de Mato Grosso e de todo o Brasil. Seus artigos literários e culturais já foram publicados em jornais da Europa, Canadá e Estados Unidos. Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Entre obras já publicadas: A fé e o fuzil (A história de Doninha do Caeté); Boca da Noite (Ficção policial); Ei amigo (A história do Lambadão de Poconé).

Deixe uma resposta Cancelar resposta