O incêndio no pantanal mato-grossense de 2020 não só destruiu o bioma, como também desestabilizou famílias pantaneiras e ribeirinhas da região. Após perderem plantações para o fogo, os rios também foram comprometidos, prejudicando até mesmo a pesca. Para reverter a situação, um grupo de 6 voluntários levam cestas básicas e sementes para as comunidades.

De acordo com Sandro Lucose, mais de 110 famílias, que vivem entre Porto Jofre (250 km de Cuiabá) e Serra do Amolar, em Mato Grosso do Sul, tiveram seus sustentos prejudicados pelas chamas. Algumas perderam até mesmo 100% da roça.

Diferente de grandes fazendeiros, essas comunidades não têm forças para recuperar sozinhas os estragos. Ainda segundo Sandro, a comunidade do Coqueiro, na Baía dos Guatós, é a mais desassistida.

“No caso dos Guatós, eles tiveram 100% da roça queimada e ficaram sem ter o que colher, nem colheita e peixe. Agora que choveu tem água, mas não tem peixe, e o que eles plantaram com as sementes que demos em outubro, ainda não está na época de colher”, explica Sandro.

Abóbora, abobrinha, melância, jiló, quiabo e mandioca são algumas mudas que os voluntários levam, seguindo o curso do rio até chegar no São Lourenço, em Mato Grosso do Sul.

“O Pantanal pede socorro! O pantanal ainda precisa da sua ajuda. Doe cestas básicas e ração para cães e gatos, que nós as levaremos até as comunidades”, detalha.

Pantanal é considerado a maior planície de inundação do planeta, englobando o sudoeste do Mato Grosso, o oeste do Mato Grosso do Sul, e parte do Paraguai e Bolívia. Em 2020, o período de seca chegou mais cedo e segundo dados do Instituto Centro de Vida (ICV) para o monitoramento dos focos de calor, as queimadas aumentaram 530% no primeiro semestre, em relação ao mesmo período do ano passado. 

Quem se sensibilizar com a causa, pode doar por meio da chave Pix CNPJ: 24.315.220/0001-72 ou entrar em contato pelo WhatsApp (65) 9932-7797.

Colaborou: Vitoria Lopes – Gazeta Digital

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta