PANTANAL: Apesar dos investimentos pontes na Transpantaneira ruem

Um caminhão boiadeiro ficou preso ao passar por uma ponte de madeira em péssimas condições na Transpantaneira, no sábado (20/08/22), em Poconé. A cidade fica distante a 100 km de Cuiabá no estado de Mato Grosso, e a Rodovia Transpantaneira (parte da MT 060 – Zelito Dorileo) é uma estrada parque estadual e possui 147 quilômetros de extensão e 120 pontes.

Na ponte que causou o acidente, o veículo não chegou a cair, mas um dos pneus ficou preso em um buraco entre as ripas de madeira.

No site G1.globo, em matéria assinada por Lidiane Moraes e Camila Freitag, TV Centro América, consta que “a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Sinfra) teria informado que firmou contrato com uma empresa terceirizada que faz manutenção das pontes. Inclusive, segundo a assessoria da Sinfra, várias pontes estão em reforma na região. Ninguém se feriu, entretanto, o tráfego foi desviado para uma estrada lateral”, seguiu nota.

Recentemente outro acidente, na ponte 47, da mesma Rodovia Transpantaneira, próximo ao Pantanal Mato Grosso Hotel (Pixaim), deixou dois mortos, na manhã de domingo (10.07).

Acidente, na ponte 47, em 10 de julho de 2022

Diante dos fatos algumas pessoas que passam pela transpantaneira e os poconeanos da região se questionam: “Quem fiscaliza dinheiro das referidas manutenções, tendo em vista que inúmeros acidentes ocorrem na extensão da estrada”?

A Sinfra tem divulgado que mantém um convênio com a Associação de Defesa do Pantanal (Adepan), repassando recursos para que realize serviços de manutenção na estrada. Os serviços englobam a REFORMAS DE PONTES DE MADEIRA, conservação, limpeza e encascalhamento das estradas e também a sinalização.

INVESTIMENTOS:

Em fevereiro de 2022 o Governo de Mato Grosso divulgava em reportagem em seu site que a principal rota de acesso às belezas naturais do Pantanal Mato-grossense, a rodovia MT-060, a Transpantaneira receberia atenção especial do Governo Mauro Mendes. Segundo a reportagem teriam sido investidos R$ 16,6 milhões na substituição de pontes de madeira, além da execução de serviços de manutenção na estrada-parque.

 “Estamos com material para mais três bueiros e fazendo sempre a manutenção, tanto dos encabeçamentos, quanto das aduelas. Hoje a Transpantaneira é uma estrada que você trafega com tranquilidade”, afirmou na época o então secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira.

O secretário garantiu que até o fim de 2022, pelo menos mais 30 pontes de madeira seriam retiradas da estrada, dando mais segurança para os turistas. “Estamos lançando a licitação para a construção de uma ponte de concreto 120 metros sobre o Rio Figueira, eliminando a maior ponte de madeira da região”, ressaltou o então secretário. A obra teve custo estimado em R$ 5,9 milhões.

Walney Rosa
Jornalista, produtor cultural e escritor. Walney de Souza Rosa (Vavá Rosa) presta assessoria e escreve para sites de Mato Grosso e de todo o Brasil. Seus artigos literários e culturais já foram publicados em jornais da Europa, Canadá e Estados Unidos. Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Entre obras já publicadas: A fé e o fuzil (A história de Doninha do Caeté); Boca da Noite (Ficção policial); Ei amigo (A história do Lambadão de Poconé).

Deixe uma resposta Cancelar resposta