Na semana passada o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Alberto Miranda Lima, declarou que a atual política de desenvolvimento econômico de Mato Grosso, fez elevar o Estado como protagonista mundial na produção de alimentos e, ao mesmo tempo, na aplicação de políticas de sustentabilidade, preservando 62% do seu território.

“Enquanto o mundo discute formas de produzir com sustentabilidade, Mato Grosso mostra o que já está fazendo e que cada vez mais cria situações econômicas sustentáveis. De cinco pratos de comida no mundo, um é produzido no nosso Estado. Para conseguir produzir com qualidade e respeitando o meio ambiente, o Governo Estadual combate, rigorosamente, o desmatamento ilegal e investe em técnicas de plantio direto, manejo de lavoura, rastreabilidade bovina e diversos estudos viáveis economicamente e sustentável”, ressaltou.

A declaração foi feita durante entrevista ao jornal Giro Conti, da Rádio Conti.

Durante a entrevista, o secretário pontuou ainda que o pioneirismo em ações sustentáveis, praticadas em Mato Grosso, foi reconhecido por personalidades internacionais durante a 27ª Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (COP-27), no Egito.

“Mato Grosso está anos luz em relação a outros estados brasileiros. E não podemos permitir que meia dúzia de pessoas, que praticam crimes ambientais, possam destruir a imagem do agricultor e pecuarista mato-grossense, que trabalha e segue a lei, uma das mais rígidas legislações ambientais do mundo”, afirmou.

César Miranda detalhou ainda que o cenário de Mato Grosso em produzir, fomentar e preservar, vem atraindo novos mercados, investidores internacionais e impulsiona a geração de novos postos de emprego no estado.

A construção da 1º Ferrovia Estadual do Brasil, obra que terá 730 quilômetros de trilhos que interligará os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, e Rondonópolis até Lucas do Rio Verde, segundo César Miranda é mais uma característica de Estado investidor da atual gestão que fomenta o desenvolvimento econômico.

“O Estado investindo em obras de infraestrutura, educação, saúde, segurança pública também estão gerando emprego; a grande empresa é o Governo do Estado. Ouvindo muitas pessoas e autoridades, o governador Mauro Mendes vem tomando grandes ações de coragem e de criatividade. Esse trecho da ferrovia vai receber investimento de R$ 11 bilhões e gerar dentro do Estado 200 mil empregos, oferecendo qualidade logística, competitividade ao transporte, sem prejudicar o caminhoneiro, porque as viagens serão dentro do Estado e ainda vai baratear o preço do frete”, detalhou César.

Compartilhe.

Jornalista, produtor cultural e escritor. Walney de Souza Rosa (Vavá Rosa) presta assessoria e escreve para sites de Mato Grosso e de todo o Brasil. Seus artigos literários e culturais já foram publicados em jornais da Europa, Canadá e Estados Unidos. Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Entre obras já publicadas: A fé e o fuzil (A história de Doninha do Caeté); Boca da Noite (Ficção policial); Ei amigo (A história do Lambadão de Poconé).

Deixe uma resposta