A Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, tem a participação de dois membros de Poconé, sendo: O produtor Rural Raul Santos Costa Neto, presidente do Sindicato de Poconé e o vereador Luís Eduardo (Dudu Carrapato).

Está agendada para hoje (quinta, 02/09) a visita de membros da comissão e autoridades ligadas ao meio ambiente à Rodovia Transpantaneira, que liga a cidade de Poconé até Porto Jofre. A visita in loco é para verificar o que já foi feito para o combate e a preservação do Pantanal mato-grossense neste ano e para 2022.

Deliberações da 5ª reunião extraordinária – híbrida (presencial e remota):

Segundo o vereador Dudu Carrapato, entre as discussões na recente reunião uma das principais manifestações foi sobre a fake news (notícias falsas).

“Os esforços para recuperar o Pantanal, devastado pelas fortes queimadas de 2020, foram ampliados em 2021, no entanto algumas pessoas e jornais apresentam diversas notícias na mídia, porém muitas fake news, algumas vindas de ONGs”, declarou o parlamentar.

“Destaco que a Secretária de Meio Ambiente de Poconé Danielle Assis afirmou que está guardando sessão dos terrenos para perfuração dos poços as margens da Transpantaneira, isso é muito importante”, afirmou o vereador a nossa reportagem, e continuou: “Hoje graças aos pecuaristas que fizeram Pileta para deposito de água, e aqueles que fizeram represas, é possível que os animais estejam bebendo água em partes do pantanal, se não fosse isso muitos animais estariam morrendo de sede”, declarou Dudu.

De acordo com o presidente da comissão, deputado Carlos Avallone (PSDB), um dos problemas que ainda não está resolvido é a perfuração dos poços artesianos na região. “Um dos objetivos é dar condições para que os animais tenham acesso à água. Pantanal sem água é um absurdo. Mas hoje, infelizmente, as cenas na região são de deserto”, disse. 

Outros assuntos discutidos foram às avaliações das medidas de prevenção aos incêndios no Estado de Mato Grosso, especialmente no Pantanal de mato-grossense. Essas ações foram iniciadas em 2020  e resultaram no controle e diminuição efetiva dos focos de calor tanto no bioma Pantanal como do Cerrado, em 2021. 

Carlos Avallone disse que há um trabalho excepcional sendo feito para que o combate às chamas seja executado com sucesso, e que os resultados já estão sendo visíveis com a redução de 90% das áreas queimadas se comparadas com a de 2021.  Os levantamentos obtidos junto ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de 1º de janeiro a 24 de agosto de 2021, apresentam redução de 24,4% de focos de calor em comparação ao mesmo período do ano passado.

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta