Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), investiga uma jovem de 19 anos que se apresentava como médica pediatra tanto para pacientes quanto para profissionais da saúde em um hospital de Cuiabá.

A jovem foi abordada pela polícia na manhã desta segunda-feira (22) e, aos agentes, disse que teria começado a fantasiar que é médica após se envolver com um advogado e não querer “ficar por baixo” com o fim da relação.

“Durante a oitiva ela disse que tem familiares com esquizofrenia e está se tratando com uma psicóloga”, apontou o delegado da Decon, Rogério Ferreira.

Doutora jaleco

Nas redes sociais, de acordo com a polícia, a jovem postava fotos trajada de jaleco e protetor facial simulando ser profissional da saúde. Além disso, ela também postava fotos marcando médicos e hospitais.

A atuação nas mídias sociais chegava ao ponto de falsa médica pedir, em suas postagens, para que Deus “fizesse das mãos dele as suas”. A suposta profissional da saúde dizia que era formada pela Universidade Federal de Mato Grosso, com atuação no Hospital Metropolitano, no Hospital Geral e no Hospital Júlio Müller.

As investigações também apontaram que a jovem esteve na cidade de Juína há alguns dias, ocasião em que novamente se passou por médica, conversando com pacientes e médicos.

A Decon apura se a mulher apresentou documentos falsos em hospitais ou clínicas de Cuiabá ou de Juína e se ela chegou a atender pacientes ou a cobrar para prestar serviços na área da saúde ou influenciar no atendimento de doentes em hospitais.

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta