Mato Grosso está entre os 11 estados com maior projeção do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil em 2023 e 2024. A perspectiva é de que a taxa do Estado, de 0,823 – considerada muito alta -, fique acima da média nacional, de 0,808.

A projeção tem como base o Relatório de Desenvolvimento Humano do Brasil (RDH-ONU), Atlas de Desenvolvimento Humano e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD-C).

O relatório leva em conta os indicadores de Educação, Saúde e Renda. As áreas têm recebido investimentos significativos do Governo de Mato Grosso.

Na saúde, o Governo aplicou mais de R$ 1 bilhão nos últimos quatro anos, na construção de seis novos hospitais, na reforma de seis hospitais regionais que está em andamento, e na modernização do Hospital Metropolitana de Várzea Grande e do Hospital Estadual Santa Casa.

Já na educação, os recursos destinados possibilitaram a construção de 20 novas escolas que já foram entregues, além de melhorias no sistema pedagógico de ensino, como as apostilas, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), e a entrega de notebooks para professores e de chromebooks para todos os estudantes da rede estadual.  

Além disso, o Governo tem investido no desenvolvimento da economia do estado, com a abertura de linhas de crédito para pequenos empresários e produtores, empreendedores, entre outros, e com a reinstituição dos incentivos fiscais que garantiram mais emprego e renda à população. Mato Grosso é hoje o estado com menor índice de desemprego de todo o país.

Dados do relatório

A taxa de 0,823 é considerada muito alta – acima de 0,800 – e deixa o estado na 8ª posição da lista das unidades federativas com maior projeção de crescimento nestes dois anos.

Compõem o ranking das maiores taxas, pela ordem, o Distrito Federal (0,876); São Paulo (0,869); Minas Gerais (0,843); Santa Catarina (0,842); Paraná (0,841); Rio de Janeiro (8,831); Rio Grande do Sul (0,828), Mato Grosso (0,823); Espírito Santo (0,804); Goiás e Mato Grosso do Sul, ambos com taxa de 0,803.

Todos os outros estados têm taxa alta. O índice projetado para o país (0,808) também é considerado muito alto.

Os dados divulgados podem ser alterados após ajustes para o Censo Demográfico de 2023.

As projeções devem ser interpretadas com base em uma experiência global de crescimento do desenvolvimento humano.

Com os devidos ajustes, a previsão é que até 2030 a maioria dos estados alcançaria um índice considerado muito alto.

Ainda segundo o levantamento, o valor do IDH do Brasil em 2021 foi de 0,754, o que deixa o país na categoria de Alto Desenvolvimento Humano, e em 87º lugar entre 191 países.

Compartilhe.

Jornalista, produtor cultural e escritor. Walney de Souza Rosa (Vavá Rosa) presta assessoria e escreve para sites de Mato Grosso e de todo o Brasil. Seus artigos literários e culturais já foram publicados em jornais da Europa, Canadá e Estados Unidos. Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Entre obras já publicadas: A fé e o fuzil (A história de Doninha do Caeté); Boca da Noite (Ficção policial); Ei amigo (A história do Lambadão de Poconé).

Deixe uma resposta