Duas guarnições do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso (CBMT) foram encaminhadas, na manhã desta sexta-feira (23.07), para atuar no combate ao incêndio florestal de média proporção na Terra Indígena Baía dos Guató, região do Pantanal em Barão de Melgaço, distante a 121 km de Cuiabá. Os militares já realizavam o monitoramento do local atingido pelo fogo desde sábado (17.07), através de imagens via satélite.

A região é de difícil acesso terrestre, helicópteros do Centro Integrados de Operações Aéreas (Ciopaer) estão dando apoio para realização dos trabalhos levando os equipamentos básicos que serão utilizados pelos bombeiros para conter o incêndio.

De acordo com as informações repassadas pelo comandante do 1° Pelotão Independente do CBMMT, tenente Thiago Soares, os especialistas do CBM estão na área atingida para cavar partes do solo e identificar os pontos sensíveis com incidência de fogo, além da avaliação geral local. Valas com profundidade de aproximadamente (1,5 ou 2 metros) serão cavadas para impedir a propagação do fogo. Outra ação, caso necessário, serão as marcações de georreferenciamento para que as aeronaves do CBM joguem água nesses pontos para apagar os focos.

O atual incêndio é decorrente do primeiro que aconteceu no dia 5 de julho, parcialmente extinguindo, mas que ressurgiu em virtude do fenômeno natural do Pantanal, ocasionado pelas (turfas; uma espécie de carvão primário criando de vegetação compactada no solo) possibilitando a formação de pequenas brasas que se intensificaram com o atual clima seco na região.

O resultado da avaliação realizada pelo monitoramento aéreo e presencial, mostra que o incêndio não ganhou grandes proporções, apenas 200 hectares foram consumidos pelas chamas. Hoje, não foram registradas grandes cortinas de fumaça na área, mas essa incidência pode surgir no período da tarde, horário que as temperaturas estão mais altas.  

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta