Governador Mauro Mendes (DEM) não descarta decretar novas medidas restritivas para evitar aglomerações no Réveillon e no Carnaval em Mato Grosso. O assunto começou a ser repensado por autoridades de todo país com a disseminação da nova cepa da covid-19, dominada de variante ômicron.
Ao ser questionado sobre o assunto na manhã desta quarta-feira (1º), Mendes disse que vai avaliar a situação com a equipe técnica da da Saúde. “Nós estamos estudando isso, existem muitos rumores no país e no mundo de que algo diferente parece estar acontecendo. Graças a Deus no Brasil muitas pessoas se vacinaram enquanto existe um grupo que reluta em acreditar no imunizante. A maioria das mortes são de pessoas que tem outras doenças ou que não se vacinaram”, disse durante o almoço de para apresentação do balanço do terceiro ano de gestão.

Com a quarta onda de coronavírus na Europa e o avanço da variante ômicron, governos têm cancelado festas de Réveillon pelo Brasil. Salvador, Fortaleza, Florianópolis, João Pessoa e Belo Horizonte são exemplos de cidades que cancelaram eventos públicos de ano novo.
Durante a manhã, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) também anunciou a suspensão das festividades de fim de ano e do carnaval do ano que vem. Diante do atual cenário, o chefe do Executivo reiterou que o assunto precisa ser pensado com responsabilidade.
Ele também deixou claro que qualquer medida será orientava, ou seja, cada prefeito poderá decidir se adotará ou não. “Eu vou ouvir nossa área técnica de Brasil aquilo que ciência está recomendando e vai ser assim que vamos dar uma orientação aos prefeitos. Caberá aos gestores de cada cidade tomarem essas decisões”, finalizou.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.