O Parque Estadual Mãe Bonifácia, localizado em Cuiabá, reúne diariamente diversas famílias que, nesta sexta-feira (05.11), foram surpreendidas com a presença de “animais selvagens” em sua praça central. Onze réplicas animatrônicas (peças gigantes que reproduzem sons e movimentos dos animais) de diferentes espécies de dinossauros integram a exposição “Vale dos Dinossauros”.

Uma delas é o Pycnonemosaurus Nevesi, que viveu em Chapada dos Guimarães há 70 milhões de anos, durante a era Mesozoica, na região onde hoje está localizada Jangada Roncador. O predador de dentes afiados, que podia chegar a 4 metros de altura, 9 metros de comprimento e pesar até 2 toneladas, é um típico dinossauro da região Centro-Oeste do Brasil.

Diego Miranda passeava com as duas filhas no Parque quando a exposição foi lançada. Os olhos atentos e curiosos das crianças não escondiam o encantamento com a experiência recheada de conhecimento e aventura.

“A gente sabe que muitas pessoas ainda estão com medo de sair de casa por conta da pandemia, então esse tipo de atividade, num espaço aberto, é um importante atrativo para que a gente consiga sair e divertir um pouco nossas crianças. Eu, particularmente, gostava muito de dinossauros quando era criança e quis que minhas filhas também conhecessem esse universo. Ações como essa ajudam muito, são muito bem-vindas, principalmente quando envolvem conhecimento, não só do que vivemos hoje, mas também do nosso passado. A cidade precisa de ainda mais exposições como essa”, ressaltou o pai.

O “Vale dos Dinossauros” é uma criação do Instituto Mato-grossense de Desenvolvimento Humano que conta com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), e aporte financeiro da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, por meio de emendas de deputados estaduais.

“Em nome do presidente Max Russi eu gostaria de agradecer a todos os deputados que empenharam suas emendas na Cultura, para que a gente pudesse proporcionar as nossas crianças essa opção de lazer e de acesso a esse conhecimento histórico. Eu tenho filhos pequenos que são apaixonados por dinossauro e eu tenho certeza que todas as famílias mato-grossenses vão passar momentos agradáveis e divertidos aqui”, destacou o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Beto Dois a Um.

O governador em exercício Otaviano Pivetta, que costuma fazer exercícios físicos no Parque, também aproveitou a exposição e frisou a importância de o poder público incentivar fortemente este tipo de ação.

“A população de Mato Grosso merece ter mais opções de cultura, lazer, entretenimento. E é papel do Governo do Estado estimular essas ações e, dos municípios, tomarem também a iniciativa. Neste mandato o Governo é parceiro de todos os prefeitos que queiram desenvolver projetos desta natureza”, afirmou Pivetta.

“Eu tenho muito orgulho de dizer que Mato Grosso vive hoje um momento histórico na cultura. Eu sou músico, sou artista, e pela primeira vez nós temos um governador e uma primeira-dama que entendem a importância da cultura e do esporte. Nós acabamos de lançar um edital de R$ 12,8 milhões, o Afluentes, onde R$ 250 mil ficou em Cuiabá e todo o restante do recurso foi para o interior do Estado. Mais de 100 projetos foram selecionados, a Cultura está chegando nos quatro cantos de Mato Grosso, e eu estou muito feliz com isso, porque através da cultura e do esporte a gente muda a realidade das pessoas”, completou Beto Dois a Um.

A exposição segue até o dia 24 de novembro, sempre das 17h às 21h, com entrada gratuita ao público.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta