Nova rota pode encurtar em 700 quilômetros a distância entre Corumbá e Cuiabá, além de estimular o turismo

Se depender das autoridades presentes à Audiência Pública realizada na noite de ontem, quarta-feira, 1º de setembro, no Plenário da Câmara Municipal de Vereadores, a ‘Estrada Verde’ ligando os municípios de Corumbá e Poconé, pode se tornar uma realidade, e fomentar o desenvolvimento turístico da região, aliado à preservação ambiental.

A audiência contou com representantes dos poderes Executivo e Legislativo das cidades de Corumbá, Poconé, Ladário e de Anastácio, bem como de representante do Governo Estadual e de autoridades ligadas ao meio ambientes. Foi uma iniciativa do vereador Chicão Vianna, e dá sequência a um antigo sonho das duas cidades pantaneiras que, mesmo com fortes laços culturais, vivem isoladas por terra.

A Audiência Pública foi aberta pelo presidente da Câmara Municipal de Corumbá, vereador Roberto Façanha. Antes de passar a presidência dos trabalhos ao vereador Chicão, Façanha destacou a importância do evento, importante para discutir um tema importante que é essa ligação entre as duas cidades pantaneiras, “que vai permitir encurtar distância entre as duas cidades, o objetivo de todos nós”.

A mesma foi composta também pela deputada federal Bia Cavassa; o deputado estadual Evander Vendramini; prefeito de Poconé Atail Marques do Amaral (Tatá Amaral); Domingos Albaneze Neto, que representou o senador Nelsinho Trad; o secretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Cássio Augusto da Costa Marques, que representou o prefeito Marcelo Iunes; o presidente da Câmara de Poconé, Márcio Fernandes Nunes Pereira, e o representante do secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Correa Riedel, Pedro Celso de Oliveira Fernandes, diretor de Meio Ambiente e Segurança do Trabalho da Agesul.

Presentes ainda os vereadores Luiz Eduardo Almeida de Aquino Nunes (Dudu), Fábio de Oliveira e Benedito Aurélio Arruda Lima; a vice-prefeita Soemil Sales;  Daniele Assis, secretária de Meio Ambiente; Amaral Junior, secretário de Desenvolvimento Urbano e Econômico, e Manoel Salvador, secretário de Turismo, todos de Poconé.

Também participaram da audiência o vereador e presidente da Câmara de Anastácio, Ademir Alves; o vereador Bruno Cruz, de Ladário, além dos vereadores corumbaenses Manoel Rodrigues, Allex Dellas, Genilson José e Samyr Qualhada; o presidente do Instituto Homem Pantaneiro, coronel Ângelo Rabelo; tenente-coronel Luciano Alencar, comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Corumbá; presidente do Sindicato Rural e secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Luciano Aguilar Rodrigues Leite, além de outras autoridades.

ENCURTAR DISTÂNCIA

A audiência permitiu um grande debate em torno da ligação Corumbá – Poconé. Foram levantados assuntos como a questão ambiental, as dificuldades em se implantar uma estrada passando pelo Taquari, outros trajetos que estão sendo projetados pelo Governo do Estado, entre outros.

Mas, o forte dos debates ficou em torno do encurtamento da distância entre as duas cidades irmãs (em todos os sentidos), a possibilidade de um desenvolvimento conjunto (principalmente no ecoturismo), o fim do isolamento das duas cidades que passarão a ser integradas por estrada, entre outros aspectos.

Para se ter uma ideia, parte da delegação de Poconé percorreu 1.237    quilômetros para participar da audiência. Foram mais de 16 horas de viagem iniciada na terça-feira e somente ontem chegaram a Corumbá, após pernoite em Aquidauana/Anastácio. “Essa ligação vai encurtar a distância e o tempo de viagem”, observou o prefeito Tatá Amaral.

O prefeito poconeano, inclusive, se mostrou confiante e que a incumbência agora, é trabalhar junto ao Governo do Estado e às autoridades do Poder Legislativo do Mato Grosso, para a construção da ponte sobre o Rio São Lourenço, em Porto Jofre, para permitir a ligação definitiva com a estrada que ele tem certeza de que será aberta, no pantanal sul-mato-grossense.

“Deixaremos de ser fim de linha que é o nosso maior problema. Essa ligação com Corumbá será de extrema importância para o nosso desenvolvimento”, destacou. Para ele, as duas cidades estarão interligadas por terra e terão condições de trabalhar juntas, e que o crescimento econômico será uma realidade.

ESTRADA PARQUE

Tatá Amaral demonstrou confiança, principalmente em relação ao Governo do Mato Grosso que já tem sinalizado de forma positiva na recuperação da Estrada Parque que liga Poconé ao Porto Jofre. “São 147 quilômetros com 121 pontes. Eram todas de madeira, mas o Governo já está substituindo por pontes de concreto e até o final de 2022, 98 delas estarão concluídas, o que já será um grande avanço, eliminando um problema antigo”.

Com estrada em condições, ponte sobre o Rio São Lourenço, e a abertura do trecho entre Corumbá e Porto Jofre, 177 quilômetros de estrada encascalhada, a distância entre as duas cidades será de 324 quilômetros.

Além disso, vai permitir uma ligação mais rápida com Cuiabá, distante 100 quilômetros de Poconé. Hoje, por terra, 1.132 quilômetros separam Corumbá de Cuiabá. Com a abertura da ‘Estrada Verde’, a distância será bem menor, 424 quilômetros. Será também uma nova e grande opção que os corumbaenses terão para chegar à capital mato-grossense, cidade com fortes laços com a capital pantaneira.

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta