Ricardo Santos, consultor contábil, fala sobre a importância de um planejamento e acompanhamento para a saúde do negócio

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) provocou o fechamento de milhares de empresas no Brasil. De acordo com a pesquisa “O impacto da pandemia do coronavírus nos pequenos negócios”, apresentada pelo Sebrae em 2020, o encerramento de atividades empresariais chegou a quase 62%.

Apesar da crise e o forte impacto negativo gerado, neste mesmo período houve abertura de novos negócios no país. Segundo informações do Ministério da Economia, em 2020 foram criadas 3,359 milhões de novas empresas — o maior índice registrado em um período de 12 meses.

Atento a essa crescente de novos empreendimentos no Brasil durante a pandemia, Ricardo Santos, especialista e CEO da ConsulFis Contabilidade Consultiva, afirma que, de fato, esse momento trouxe incertezas, além de fragilidades para as empresas e, por este motivo, há necessidade de uma maior atenção com a gestão do negócio.

Para evitar problemas iniciais, Ricardo Santos orienta que o primeiro passo a ser dado quando se pensa em abrir uma empresa é focar no planejamento voltado à saúde do empreendimento.

Ricardo Santos

“Nessa fase é possível entender a viabilidade da empresa, conhecer os concorrentes e saber quando o negócio dará lucro. Sem esse passo inicial a possibilidade de o negócio fracassar é muito alta, pois, gerir uma empresa sem dados é como dirigir com os olhos vendados”, destaca.

O especialista acrescenta que contar com uma contabilidade consultiva pode auxiliar numa gestão financeira mais assertiva para o investimento. “Neste caso é possível atuar de diversas maneiras. A primeira é analisar a viabilidade do negócio e o passo seguinte é o acompanhamento da gestão financeira, com a análise de dados e aconselhamento para obtenção de lucro e prosperidade”, frisa.

Como forma de orientar o público, o especialista afirma que existem muitas burocracias envolvidas neste processo e conta qual a melhor forma de abordá-la sem perder tempo e capital. De fato, empreender no Brasil ainda é um desafio muito grande e, por envolver muitos detalhes, dispor de uma boa gestão financeira é um diferencial para alcançar o objetivo da empresa”, finaliza.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta