O Encontro Técnico do Café reuniu cerca de 90 agricultores de Mato Grosso, empresários dos estados de São Paulo e Minas Gerais, técnicos e outras autoridades na semana passada (08.02), em Tangará da Serra.

O evento foi promovido pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Prefeitura Municipal e a empresa Bello Campo Agro, com a proposta de orientar os agricultores que receberão as mudas do café em desenvolvimento no Campo Experimental da Empaer.

“Foi um dia importante para evidenciar que a partir de políticas públicas do Governo Estado é possível trazer inovações e com isso estimular o aumento da produção da cultura do café. O interesse de empresários de São Paulo e Minas Gerais mostra que estamos no caminho certo”, pontou Renaldo Loffi, presidente da Empaer.

Ele destacou a importância da parceria com a Prefeitura na produção das mudas de café para os produtores da cidade, bem como a validação de tecnologia e novos clones de café adaptados para o clima tropical do Estado como uma opção viável de negócio.

O prefeito Vander Masson diz estar trabalhando para que Tangará da Serra seja referência em produção de café, como já foi na década de 70. “Esse é o nosso objetivo, levar o nosso município Brasil afora, mostrando dedicação e qualidade no produto oferecido”.

O secretário adjunto de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural do Estado, Clovis Figueiredo Cardoso, explica que historicamente o município plantava café arábica, qualidade que não existe mais.

“O Campo Experimental da cidade é um exemplo da produção de mudas de qualidade. O espaço é um dos mais avançados do Estado, muito semelhante com o de Brasília que visitei recentemente. É fundamental destacar que a agricultura familiar fomenta empregos, gera renda e riqueza para a população”.

Já o secretário de Agricultura do município, Rogério Rio, disse que a implantação do viveiro para a produção de mudas colocou a região em destaque. “A nossa meta é ter o próprio jardim clonal para ter independência nas estacas que ainda buscamos em outros estados”.

Durante o evento, foi apresentada pela equipe da Secretaria de Agricultura Familiar (Seaf), para a safra 2023, a disponibilidade de validação de clones de café Conilon aos produtores interessados.

As palestras levaram aos agricultores informações sobre preparo, adubação e correção do solo, técnicas de plantio e podas. Dentre as explanações inseridas no cronograma, a coordenadora de Pesquisa e Fomento da Empaer, Dra Danielle Helena Muller, pontuou sobre os trabalhos da equipe e aproveitou a ocasião para apresentar aos agricultores as pesquisas que a Empaer, em parceria com a Embrapa de Rondônia, está conduzindo sobre a cultura do café.

Ela também destacou o Programa Estadual MT-Produtivo Café, que fomenta o desenvolvimento da cafeicultura em Mato Grosso. “O programa tem a responsabilidade técnica de incentivar os cultivos dos materiais genéticos de café mais adaptados e produtivos sob as condições de clima e solo mato-grossense, informação que só é obtida por meio de pesquisa científica”.

Na ocasião, ela proferiu a palestra sobre pesquisa com base em materiais genéticos do café e estava acompanhada da pesquisadora da Empaer, Dra Dalilhia Santos, e do Dr. Wininton Mendes da Silva.

Ainda houve a explanação do supervisor do Campo Experimental, engenheiro agrônomo Welington Procópio, que destacou sobre o processo de produção das mudas; o extensionista Rural da Empaer, mestre Leonardo Diogo Ehle Dias, e o técnico da Secretaria de Agricultura, André Ferreira do Nascimento, que falaram sobre o preparo do solo, demonstração de plantio e manejo inicial da cultura.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.