O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), afirmou nesta quarta quarta-feira (1), que vai orientar os prefeitos sobre as festas de final de ano para evitar aglomeração, mas descartou a possibilidade de decretar a proibição de eventos populares. Ele destacou que caberá ao prefeito de cada cidade decidir sobre a realização ou não das festas.

Mauro Mendes disse que vai buscar evidências científicas da cepa ômicron, cuja variante já foi confirmada no Brasil. Ele destacou que vai ouvir a Secretaria de Estado de Saúde (SES) e autoridades nacionais.

Para o governador, toda questão envolvendo a Covid ficou politizada. “Esse tema tem que ser técnico. Eu não vou decidir como governador, vou ouvir nossa área técnica, vou ouvir a nível de Brasil o que a ciência está recomendando”, disse.

O governador ainda reforçou a necessidade das pessoas se vacinarem. Segundo ele, já está provado que a redução de casos e mortes por Covid-19 está em queda graças à vacinação. No entanto, citou que um grupo de pessoas ainda resiste em se vacinar contra a doença.

Dados do Consórcio de Veículos de Imprensa mostram que em Mato Grosso 4.393.833 tomaram o imunizante; 2.519.524 tomaram a primeira dose, o que representa 70,63% da população do estado. Os dados mostram que 1.967.596 tomaram a segunda dose ou imunizante de dose única, com isso, 55,16% da população está com a imunização completa contra Covid.

Nas últimas 24 horas, 22.405 pessoas foram imunizadas. Mato Grosso já usou 69,53% dos imunizantes recebidos do Ministério da Saúde.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta Cancelar resposta