CARTA ABERTA A SOCIEDADE POCONEANA

O empresário José Lúcio do Amaral (Zezinho do Tigrão), proprietário do Mercado Tigrão, vem a público manifestar, com veemência, Nota de Repúdio em virtude das recentes declarações prestadas nas redes sociais por “Desconhecido”, “Desagregador”, “Maledicente” e “Criminoso Condenado” ao afirmar que nas eleições gerais realizadas no Brasil no ano de 2022, haveria manifestado o seu voto pelo partido dos trabalhadores (PT).

Esclareço ainda que além de comerciante sou pecuarista e como todos sabem, tenho a minha direção política com a DIREITA e, durante a campanha, durante todo o processo eleitoral, mesmo após,  não mencionamos, atacamos, desmerecemos ou descredibilizamos o direito individual e inviolável de qualquer cidadão no processo eleitoral, ou fora dele, pois temos clientes simpatizantes de todos os partidos, sempre respeitando a opinião de todos.

Informo ainda que: a sociedade com meu irmão Benedito Gilson do Amaral, popularmente conhecido como “Dito do Tigrão” foi desfeita a dois anos, ficando o Supermercado Tigrão de propriedade de Zezinho Amaral e São Jorge de propriedade de Benedito Gilson Amaral, que hoje é conhecido como “Dito do São Jorge”.

Diferente do que essa pessoa ‘VIL’ vem diuturnamente a mais de dois anos envenenando as redes sociais tentando manchar a honestidade e a honradez de quem trabalha, gera emprego e renda para o município.

Conclamo o povo para fazer ouvidos surdos quanto às manifestações desta ou daquela pessoa que venha dividir nosso município. Nãos repliquem textos, vídeos ou áudios que possa prejudicar este ou aquele cidadão.

A acusação gratuita que nos foi feita, como empresário é inaceitável, leviana e criminosa.

Finalizo exigindo respeito, e colocando a minha pessoa, nossa empresa e meu compromisso social a disposição de Poconé e do cidadão poconeano, como sempre fiz, como sempre estive.

Atenciosamente:

José Lúcio do Amaral (Zezinho do Tigrão)

Walney Rosa
Jornalista, produtor cultural e escritor. Walney de Souza Rosa (Vavá Rosa) presta assessoria e escreve para sites de Mato Grosso e de todo o Brasil. Seus artigos literários e culturais já foram publicados em jornais da Europa, Canadá e Estados Unidos. Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Entre obras já publicadas: A fé e o fuzil (A história de Doninha do Caeté); Boca da Noite (Ficção policial); Ei amigo (A história do Lambadão de Poconé).

Deixe uma resposta Cancelar resposta