O cacique Marvel Xavante, foi preso pela Polícia Federal na tarde desta quarta (20/01), em Barra do Garças (MT). A ordem de prisão serve para cumprir pena condenação do indígena pelo homicídio qualificado de um servidor da Fundação Nacional do Índio (Funai). O crime ocorreu em 2001 em uma aldeia em Nova Nazaré (MT). A pena é de 12 anos, 5 meses e 10 dias de reclusão em regime fechado.

Marvel foi condenado por júri popular em 2011, ou seja, dez anos depois do crime. Os jurados chegaram à conclusão de que o cacique matou Floriano Márcio Guimarães, então chefe do posto da Funai, de uma forma cruel e que impediu qualquer chance de defesa a vítima. Marvel não chegou ser preso na época por que tinha uma habeas corpus concedido pelo Tribunal Regional Federal.

Segundo denúncia do Ministério Público Federal, Floriano, Marvel e outro indígena foram até a cidade de Nova Nazaré. Eles estavam a caminho da aldeia Tritopá, quando o servidor da Funai foi degolado.

A Polícia Federal ressalta que reconhece a organização social, os usos, costumes e tradições, bem como a pluralidade étnica-cultural das diversas comunidades indígenas, mas ressalta que os indígenas que se encontram em pleno gozo de seus direitos civis e possuem grau de cultura e estágio adequado, são plenamente responsáveis por suas ações. Por isso são responsabilizados penalmente por crimes cometidos, com todas as imposições legais.

O chefe da Delegacia de Polícia Federal em Barra do Garças/MT Murilo de Oliveira ressalta que a Polícia Federal permanece atuante e, sendo necessário, atuará de forma dura e repressiva diante de crimes cometidos por quaisquer pessoas, inclusive indígenas. Relatou que a PF mira ainda os possíveis casos de extorsões, violência de toda ordem em desfavor de servidores bem como os constantes saques de cargas em rodovias.

Walney Rosa

Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Antes disso em...

Deixe um comentário

Deixe uma resposta