BARRA DO GARÇAS: Festa clandestina com drogas

Três homens e um adolescente de 17 anos foram pegos com porções de maconha, cocaína e pasta base durante uma festa clandestina, no bairro Serrinha, em Barra do Garças (a 509 km de Cuiabá).

A equipe da Força Tática foi informada que o evento era promovido por membros de uma organização criminosa, com a presença de menores de idade e consumo de bebida alcoólica.

Para evitar dispersão, devido a denúncia de olheiros na rua com a função de avisar da presença da PM. Os policiais chegaram a pé e encontraram um dos homens detido fumando maconha. Logo em seguida, o restante do bando foi rendido no quintal da residência.

Um deles carregava 31 porções de maconha prontas para venda e o outro mais 17 porções de pasta base de cocaína. O restante da droga apreendida entre elas um prato com vestígio de cocaína foram encontrados pelos cômodos da casa, além de dinheiro.

Uma equipe da Vigilância Sanitária municipal foi acionada e notificou e multou os donos da casa por promoverem aglomeração sem nenhum cuidado de biossegurança. O bando detido já possui diversas passagens criminais.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Posted Under Sem categoria
Walney Rosa
Jornalista, produtor cultural e escritor. Walney de Souza Rosa (Vavá Rosa) presta assessoria e escreve para sites de Mato Grosso e de todo o Brasil. Seus artigos literários e culturais já foram publicados em jornais da Europa, Canadá e Estados Unidos. Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Entre obras já publicadas: A fé e o fuzil (A história de Doninha do Caeté); Boca da Noite (Ficção policial); Ei amigo (A história do Lambadão de Poconé).

Deixe uma resposta Cancelar resposta