Após momentos de turbulência, PSDB sonha com ‘novos ares’ em MT

Após passar por momentos de turbulência, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) de Mato Grosso espera sobrevoar por novos ares após o encerramento das Eleições Gerais de 2022.


A esperança é compartilhada pelo presidente da legenda no Estado, deputado Carlos Avallone, que resiste no “ninho tucano” mesmo após a debandada de importantes lideranças do partido. Ao fazer a análise do cenário nacional, o parlamentar comemorou a vitória da legenda, que elegeu governadores no Mato Grosso do Sul (Eduardo Riedel), Pernambuco (Raquel Lyra) e Rio Grande do Sul (Eduardo Leite).

“São figuras novas, o PSDB precisa de um novo rumo e eu já tenho defendido dentro do partido, que, agora na sequência possamos convencer o Eduardo Leite a assumir a presidência do PSD”, disse.


Conforme noticiou o Gazeta Digital em matéria assinada por Allan Mesquita, desde a saída do ex-governador Pedro Taques, que deixou a legenda após amargar uma intensa derrota em sua reeleição ao Palácio Paiaguás, o PSDB vem perdendo governabilidade no Estado.

O partido que comandou a máquina pública de Mato Grosso por 4 anos, agora conta pouco mais de 9 prefeitos e vice prefeitos, 100 vereadores e um deputado estadual na Assembleia Legislativa, que é justamente Avallone. O último a “abandonar o barco” foi deputado Wilson Santos. O parlamentar permaneceu na legenda por mais de 20 anos e aproveitou o período da janela partidária para migrar ao PSB, onde se reelegeu.

Com o resultado das eleições desse ano, Avallone vê com otimismo um novo caminho a ser traçado para que a legenda consiga reconquistar o protagonismo em nível nacional e em Mato Grosso.

“Precisamos conduzir um processo de renovação no partido para que possamos ter um projeto nacional, trabalhado e estruturado para as próximas eleições de 2026. Eu estou animado com a quantidade de pessoas que estão me procurando querendo vir para o PSDB e isso foi uma surpresa para mim. Talvez seja resultado dessa oxigenação dada com essas três vitórias em Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul”, finalizou.

Walney Rosa
Jornalista, produtor cultural e escritor. Walney de Souza Rosa (Vavá Rosa) presta assessoria e escreve para sites de Mato Grosso e de todo o Brasil. Seus artigos literários e culturais já foram publicados em jornais da Europa, Canadá e Estados Unidos. Idealizador e Fundador em 21 de janeiro de 2011 da Academia Lítero-Cultural Pantaneira, que compõe escritores, poetas, músicos e defensores da cultura pantaneira (com sede em Poconé) Entre obras já publicadas: A fé e o fuzil (A história de Doninha do Caeté); Boca da Noite (Ficção policial); Ei amigo (A história do Lambadão de Poconé).

Deixe uma resposta Cancelar resposta