Curitiba ganhou de volta os voos panorâmicos de helicóptero, com decolagem do heliponto do Parque Barigui, extinto anos atrás. O presente para moradores e turistas da capital é da Helisul Aviação, operadora de helicópteros com sede na cidade, com base em uma ampla pesquisa de campo e como parte das comemorações do cinquentenário da empresa neste ano de 2022.

A reinauguração do passeio aéreo foi no último dia 9 de abril, sob o comando da Helisul Experience – que integra o Grupo Helisul. O empresário Alessandro Bento Souza foi o primeiro passageiro a viver essa emoção e ter o privilégio de apreciar do alto importantes ícones de Curitiba, tão admirados em diversas partes do mundo.

Para isso, ele deixou de lado o medo de altura e não se arrependeu da experiência. “Curitiba é linda vista de cima. O passeio é muito tranquilo e seguro”, afirmou. Foi a primeira vez que Alessandro voou de helicóptero e recomenda o passeio. “Vale muito a pena. Quero voar outras vezes e trazer minha filha para ver a cidade de cima”.

A presidente do Instituto Municipal Curitiba Turismo, Tatiana Turra Korman, aproveitou para cumprimentar e parabenizar o grupo Helisul pela retomada dos voos panorâmicos na cidade. “É uma alegria, neste momento de retomada e também de aceleração da atividade turística, poder contar com empresários investindo e agregando serviços e opções de lazer para os nossos turistas”.

Para Tatiana, a Helisul traz uma proposta bastante singular de atração turística que permite a contemplação dos principais cartões-postais de Curitiba. “Esses novos tours vêm para fortalecer a nossa competitividade, assim como a imagem e o posicionamento da cidade também para o segmento de lazer. Sem contar que é uma opção para os próprios curitibanos”, complementa.

Como funcionam os voos panorâmicos

Como acontece nas outras bases do país, os voos panorâmicos são organizados por roteiros e é necessário um mínimo de três passageiros para que seja autorizado. O passeio de helicóptero em Curitiba tem duração de 8 a 9 minutos.

Entre os pontos escolhidos para serem sobrevoados estão, além do Parque Barigui, os parques Tanguá e Tingui, Pedreira Paulo Leminski, Ópera de Arame, Museu Oscar Niemeyer, Centro Cívico e Torre Panorâmica.

Os voos acontecem em helicópteros seguros, regularizados e regularmente inspecionados. A Helisul garante que todos os voos e operações atendem às leis, normas e regulamentos da aviação, meio ambiente e, principalmente, aos mais rígidos padrões de segurança.

“Os passageiros dos voos da Helisul recebem instruções antes do embarque na aeronave e os processos de embarque e desembarque são acompanhados por um profissional específico, para instruir e coordenar os passageiros”, esclarece Luis Carlos.

Os bilhetes estão à venda no site passeiodehelicoptero.com.br e diretamente no heliponto. O voo custa R$ 450 e o valor pode ser parcelado em até 10 vezes na compra feita no local.

Expertise de 50 anos

Este ano a Helisul completa 50 anos de expertise em voos panorâmicos. Desde a fundação, em 1972, em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná. A então companhia de táxi aéreo teve como primeira atividade a oferta de voos panorâmicos pela região de Foz, como lembra o diretor comercial da Helisul, Luis Carlos Munhoz da Rocha.

Eles partiam da frente do Hotel Cataratas para sobrevoar as Cataratas do Iguaçu, uma das sete maravilhas naturais do mundo e principal atrativo da cidade. “Nestes quase 50 anos de expertise no segmento do turismo, 5,5 milhões de passageiros tiveram a oportunidade de se emocionar em uma experiência única como essa”, celebra o executivo. Os números são referentes aos voos realizados há quase cinco décadas na base de Foz do Iguaçu e há 28 anos nas duas bases do Rio de Janeiro.

“Portanto, faz todo sentido para esta empresa paranaense e pioneira no voo panorâmico, entre outros serviços, celebrar com este presente uma marca tão emblemática, que é o cinquentenário do início de um sonho, com a cidade que escolhemos para ser nossa nova sede”, avalia.

Luis Carlos revela que, mais ainda do que atrair os turistas para conhecer as belezas da capital do Paraná pelo alto, a ideia é proporcionar um novo e emocionante olhar ao próprio morador de Curitiba, de um ângulo surpreendente.

“Não há passageiro que não desembarque do helicóptero sorrindo e satisfeito depois de um voo panorâmico. É uma experiência de muito valor e que não sai da memória e do coração das pessoas”, garante o diretor comercial da Helisul.