De acordo com o Mastercard SpendingPulse™, em fevereiro, as vendas do varejo no Brasil cresceram +27,8% em comparação a fevereiro de 2021, à medida que os consumidores retomam suas atividades de compras nas lojas. 

Em comparação com um cenário pré-pandemia, em fevereiro de 2020, as vendas no varejo cresceram +35,9% ano a ano. O Mastercard SpendingPulse™ mede as vendas de varejo na loja e on-line* em todas as formas de pagamento.  

Ao analisar o panorama geral do Brasil, todos os estados registraram crescimento de vendas nas lojas: Norte (+43,7%), Sul (+29,7%), Centro-Oeste (+27,3%), Sudeste (+26 ,9%) e Nordeste (+26,6%). 

Vendas do e-commerce em fevereiro 

Eletrodomésticos (-21%), Vestuário (-11,8%) e Móveis (-9,2%) foram os setores que apresentaram as quedas mais expressivas do e-commerce no Brasil, em relação ao mesmo mês de 2021. 

Apesar dos resultados de e-commerce terem caído -15,8% em relação ao ano anterior, as vendas online ainda registraram um aumento ano a ano de +55,7% em relação a fevereiro de 2020, quando o comércio eletrônico ainda não era uma necessidade. 

“Estamos vendo o consumidor retornando às lojas físicas. O crescimento desse setor já vem sendo observado há alguns meses”, afirma Estanislau Bassols, presidente da Mastercard Brasil. “Embora as vendas do e-commerce estejam desacelerando, em comparações com o período de pandemia, podemos perceber que as compras online cresceram muito. Isso indica uma mudança de hábito trazida pela pandemia: os clientes começaram a comprar online, mas não abandonaram as lojas físicas”, conclui o executivo. 

*As vendas no comércio eletrônico são vendas de bens e serviços nas quais os compradores fazem um pedido ou o preço e os termos da venda são negociados pela Internet, em um dispositivo móvel (M-commerce), extranet, rede EDI(Electronic Data Interchange), correio eletrônico ou outro sistema online comparável. O pagamento pode ou não ser feito online.