O Sicoob Sarom, cooperativa de crédito sediada em São Roque de Minas (MG), localizada na região da Serra da Canastra, implementou a “Gestão Ambidestra: resultado e propósito”, em parceria com o Instituto Fenasbac. O modelo de gestão foi criado para o cooperativismo financeiro e deve ajudar a mensurar os resultados de projetos sustentáveis a fim de potencializá-los.

O projeto teve início em agosto de 2022 e foi concluído com a entrega formal do “Guia de Gestão Ambidestra Sarom” em evento anual que reuniu mais de 300 colaboradores da cooperativa. Com mais de 30 anos de tradição, a Sarom está presente em 19 comunidades e busca fortalecer as cadeias produtivas nas regiões Centro-Oeste, sudoeste, Sul de Minas e Alto Paranaíba.

João Carlos Leite, presidente do Sicoob Sarom, conta que a cooperativa também busca fomentar a produção legal do queijo à base de leite cru, além de outros projetos com enfoque em educação, turismo, bananicultura, produção de café e móveis rústicos.

“Encontramos no crédito cooperativo o meio de gerar e gerenciar resultados, fortalecendo o cooperado e as comunidades, na medida que se estabelece uma relação de reciprocidade e senso coletivo de pertencimento, o que deve estar claro para todos, principalmente colaboradores, cooperados, parceiros e comunidades”, afirma Leite.

Em 2019, Lucila Simão, CEO do Instituto Fenasbac, criou a “Gestão Ambidestra: resultado e propósito” visando suprir as necessidades das cooperativas financeiras, que, ao contrário dos bancos, não visam apenas o lucro, mas possuem interesse pela comunidade. 

Ela destaca que a cooperativa investe em dezenas de projetos com esse foco, visto que, nos últimos cinco anos, destinou R$ 30 milhões para a promoção do desenvolvimento das comunidades e participação nos resultados. “O grande diferencial é que, com os indicadores ambidestros, a cooperativa poderá medir de forma prática os impactos de seus projetos estratégicos”, explica Simão.

Fernando Silva, gerente de gestão estratégica no Sicoob Sarom, complementa que, “para conciliar eficiência nos resultados financeiros e impactar realidades através do alcance dos indicadores de propósito, o “Guia de Gestão Ambidestra” se apresenta como um norteador e agregador da Cultura Sarom, orientada para e pelas pessoas, estando os cooperados no centro das decisões”.

Silva também destaca que a Sarom recebeu o selo global do Reconhecimento Inovação com Propósito – Recip 2021, uma iniciativa do Instituto Fenasbac, apoiada pelo Banco Central do Brasil, que avalia e reconhece cooperativas financeiras que atuam de forma inovadora, impactando positivamente a sociedade, e comunica o valor do segmento para o mundo.

“Como resultado de sua participação no Recip, a Sarom representou o cooperativismo de crédito brasileiro no United in Sustainability Credit Union Summit (Cúpula das Cooperativas Financeiras Unidas na Sustentabilidade), realizado na sede da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova York, nos Estados Unidos”, explica Silva.

Segundo a Sarom, a implantação da “Gestão Ambidestra: resultado e propósito” é mais um avanço realizado pela cooperativa que irá somar aos seus esforços para cumprir o seu propósito.

“O projeto ‘Gestão Ambidestra’, desenvolvido no Sicoob Sarom – em um contexto de elaboração do planejamento estratégico da Cooperativa -, tornou possível momentos de reflexão, compreensão e cooperação, para compreendermos ainda melhor nossa essência, que é, por natureza, ambidestra”, reflete Silva.

Para mais informações, basta acessar: https://ifenasbac.com.br/

Compartilhe.

Comments are closed.