Warning: Attempt to read property "display_name" on bool in /home/matogrossototal.com/public_html/wp-content/plugins/wordpress-seo/src/generators/schema/article.php on line 52

O setor de games no Brasil está em constante evolução e seu crescimento gira em torno de 152% somente no ano de 2022, de acordo com a pesquisa Abragames. Os jovens que buscam ingressar no mercado de trabalho têm encontrado nesta indústria uma nova oportunidade de emprego adequada para o perfil. Essa área, além de apresentar uma proposta profissional diferenciada, marca seu lugar também na área financeira: a estimativa de faturamento para 2023, segundo a NewZoo, é de US$ 200 bilhões no mundo inteiro.

O universo dos esportes eletrônicos, ou eSports, têm chamado atenção por conta dos altos índices apresentados nos últimos anos. Segundo informações da última Pesquisa Game Brasil (PGB),  o público de jogos eletrônicos é de 74,5% no país. O isolamento social durante a pandemia gerou um crescimento dessa área e, ainda segundo os dados da PGB, no ano de 2021, 75,8% dos gamers no Brasil confirmaram ter iniciado a jogar durante esse período.

Esse crescimento pontual da indústria de eSports é mencionado também pela Newzoo que atesta, em seu último estudo, um faturamento de cerca de US$ 175,8 bilhões em todo o mundo no ano de 2021.

Para Rogério Félix, diretor acadêmico da formação de desenvolvimento de games da escola ZION, este é um mercado que está em constante ascensão. “Mesmo com a pandemia, que foi um momento de muitas incertezas, o setor conseguiu se desenvolver em um panorama muito positivo em todo o mundo”, comenta.

Com o aumento da demanda surge, naturalmente, uma necessidade de mercado por profissionais capacitados ou em treinamento. “É normal os jovens iniciarem nos games jogando e ter o interesse em saber como tudo funciona vem naturalmente com o tempo. É interessante, nas capacitações acadêmicas e escolares, os alunos viverem na prática tudo o que criam”, explica Félix.

Projetar, desenvolver e implantar jogos para os aparelhos móveis, internet, consoles e computadores é um diferencial que torna o profissional completo para a indústria gamer – e esse sonho de trabalhar com o que ama tem atingido muitos jovens atualmente. Para o diretor acadêmico, “É fundamental para quem tem o desejo de ser um desenvolvedor completo, saber investir seu tempo nas especializações”.

E o crescente desenvolvimento da indústria de jogos – que ocorreu principalmente no período de isolamento social, faz despertar o interesse da nova geração em buscar oportunidades em áreas inovadoras como a de desenvolvimento de games. Essas novas profissões utilizam a tecnologia para soluções de problemas reais e virtuais, e inclusive, aplicam as técnicas em 3D, ensinadas nos cursos de capacitação, nas áreas como medicina e engenharia.”Essa é a consequência positiva deles já terem nascido em um mundo totalmente digital, buscar na tecnologia as soluções para os problemas vividos tanto dentro quanto fora do mundo virtual”, completa Rogério Félix.  

Compartilhe.

Comments are closed.