A Prefeitura de Guarulhos, em parceria com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), irá promover, de forma on-line e gratuita, o curso de capacitação em instalações hidráulicas “Ensinando a Pescar”. Com inscrições abertas até abril, serão oferecidas 300 vagas e os interessados já poderão acessar o conteúdo a partir do momento em que estiverem inscritos. 

O curso apresentará aos alunos maneiras de identificar vazamentos de água pela casa, bem como as principais técnicas de correção deles. No conteúdo programático, estão previstas aulas sobre noções de hidráulica básica, pesquisa de vazamentos, segurança no trabalho, instalações hidráulicas de água fria, sistema de esgotamento domiciliar e instalação de caixas d’água, entre outros temas. Ao final das aulas será oferecido um certificado digital assinado pela Sabesp.

Para Valdemir Viana de Freitas, gerente da Regional Guarulhos da Sabesp, “trata-se de uma ótima oportunidade para o aluno aprender algo bastante útil para o seu dia a dia”, sendo possível com esta formação, inclusive, “fazer um meio de complementar a renda, consertando vazamentos em seu bairro, por exemplo”.

A iniciativa da Prefeitura de Guarulhos em parceria com a Sabesp foi elogiada pelo diretor executivo do Clube do Vazamento, Adão Lisboa, que, consoante com a declaração de Freitas, afirma que o curso, além de servir para a resolução de uma questão prática do dia a dia, também abre portas para o empreendedorismo.

“Quando incentivamos práticas sustentáveis como essas, possibilitamos a economia de água, a economia de dinheiro e o aprendizado de uma nova profissão”, afirma Lisboa. “Profissionais especializados em caça vazamento por métodos não destrutivos, isto é, sem quebra-quebra, ainda são poucos. Além disso, para começar uma profissão, é necessário que você, pelo menos, tenha alguma experiência, certo? Então, nada melhor que começar pela própria casa”.

Na visão de Léo Caprara, fundador da GLDS Geofones Digitais e Caça Vazamentos, site especializado no serviço de detecção e correção de vazamentos em residências, a questão da sustentabilidade é o “x da questão” nesta formação. “A capacitação dos moradores trará benefício a todos. Evita-se uma conta de água alta e ajuda na preservação do meio ambiente”, afirma o profissional, pontuando que grande parte da água tratada no Brasil é desperdiçada devido ao mau uso e aos vazamentos de água

De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Trata Brasil, feito a partir de dados públicos do SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento) de 2019, o Brasil desperdiça 39,2% de toda a água potável que é captada – a quantidade seria suficiente para abastecer mais de 63 milhões de brasileiros em um ano.

O conhecimento de hidráulica e a consequente capacitação para atuar na identificação e correção de problemas de vazamento no ambiente doméstico pode ser de grande valia para que tais situações sejam solucionadas de forma célere. Para Adão Lisboa, existem casos, porém, que somente com a inspeção realizada por profissionais especializados, utilizando equipamentos como geofones digitais, manômetros, câmaras termográficas e medidores de umidade, é possível identificar o problema. “Dessa forma, você identifica o ponto exato do problema e evita-se o quebra-quebra e a sujeira”, diz.

 Para mais informações, basta acessar: https://vazamento.club/