O estande da Argentina no WTM Latin America recebeu, na tarde desta quarta-feira (6), o encontro entre os ministros do turismo da Argentina, Matías Lammens, e do Brasil, Carlos Brito. Os colegas de pasta falaram sobre os planos de retomada do segmento e as parcerias feitas com companhias aéreas, hotéis e destinos turísticos. 

O encontro no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), teve também a presença de Ricardo Sosa, secretário executivo do INPROTUR – Instituto Nacional de Promoção Turística.

O brasileiro historicamente é um dos que mais viajam para a Argentina. Até março deste ano, mais de 400 mil turistas locais se deslocaram até o país vizinho, o que representa uma recuperação de 25% em relação ao mesmo período na pré-pandemia. Antes da COVID-19, os destinos turísticos argentinos recebiam mais de 1 milhão e meio de brasileiros por ano.

”O Brasil é o principal emissor de turistas para o nosso país. Temos muita expectativa para a geração de novos negócios, com a eliminação de muitos requisitos que impediam a visita dos brasileiros à Argentina na pandemia. É grande, também, o desafio de recuperar tudo o que era o turismo receptivo no passado”, disse o ministro argentino Matías Lammens. 

O recém-empossado Ministro do Turismo do Brasil, Carlos Brito, quer ampliar a relação entre os países vizinhos no pós-pandemia, principalmente buscando ampliação de voos. O responsável pela pasta brasileira chegou a sugerir uma parceria entre EMBRATUR e o INPROTUR, empresas de promoção dos dois países no exterior.

”Adotamos medidas para trazer mais visitantes ao Brasil nessa pandemia e os países vizinhos são importantes para nós. Queremos fazer parceria de promoção entre as duas nações por meio da EMBRATUR e da agência argentina (INPROTUR)”, disse Carlos Brito. ”Acreditamos que até 2023 vamos receber mais de sete milhões de turistas brasileiros por ano”, completou.

Além de receber o ministro Carlos Brito, a agenda de Matías Lammens na visita à WTM teve também reuniões estratégicas para o setor, incluindo CVC, Qatar Airways, Avianca, Decolar, Gol, Ethiopia Airlines, entre outras. Antes dos compromissos oficiais, o ministro Matías Lammens se encontrou com 30 expositores de diversos segmentos relacionados à cadeia produtiva do turismo.

A feira apresenta destinos argentinos no estande de 300 metros quadrados, que se misturam entre hotéis, pousadas, gastronomia, atrações esportivas, shows e companhias de turismo especializadas em cada província do país sul-americano. Empresas como a Aerolíneas Argentinas anunciaram ampliação de destinos entre as duas nações. 

O local, que fica na entrada da exposição, chama a atenção dos visitantes da WTM Latin America também pelas telas de LED gigantes mostrando imagens dos pontos turísticos e culturais do país vizinho. O telão principal é um dos ambientes mais ‘instagramaveis’ da feira.

Informações para a imprensa

MAPA360

Maria Priscila – CEO – mp@mapa360.com.br

Vinícius Casagrande – gerente de comunicação – vinicius@mapa360.com.br