Warning: Attempt to read property "display_name" on bool in /home/matogrossototal.com/public_html/wp-content/plugins/wordpress-seo/src/generators/schema/article.php on line 52

O planejamento e execução de ações relacionadas às boas práticas em ESG (responsabilidade ambiental, social e excelência em governança) vai ditar o futuro dos negócios e da reputação da indústria da mineração, afirma o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM). O setor estabeleceu metas rígidas até 2030 e seu cumprimento pode ser acompanhado pela sociedade. Dois exemplos: o consumo de água e o de energia junto a fontes renováveis. As mineradoras associadas ao IBRAM adotarão meta de redução de 10% de redução do consumo de água até 2030. Já o consumo de energia junto a fontes renováveis deverá crescer de 10% a 15%.

Essas metas e planos de ação estão reunidas na ‘Agenda ESG da Mineração do Brasil’, organizada pelo IBRAM. Ela envolve 12 áreas relacionadas à atividade mineral, como segurança operacional, gestão de estruturas de rejeitos, relacionamento com comunidades, mitigação de impactos ambientais. É o projeto mais robusto voltado a ESG de um setor industrial no Brasil.

“A Agenda ESG reúne compromissos setoriais para tornar a mineração ainda mais sustentável, segura e responsável. Ela estabelece princípios, valores e ações em prol das boas práticas ESG”, diz Raul Jungmann, diretor-presidente do IBRAM.

Os avanços da Agenda ESG são mensurados com base nos dados sobre a atuação das mineradoras em relação às práticas no âmbito da governança corporativa, no relacionamento com as partes interessadas e com o meio ambiente (ESG), coletados pelo IBRAM, em parceria com a Falconi Consultoria. Os dados são compilados e debatidos pelos 12 grupos de trabalho que estruturam a Agenda ESG da Mineração desde setembro de 2019.

Os mais recentes avanços da Agenda ESG serão anunciados no próximo dia 5 de setembro, em webinar gratuito com a participação confirmada de autoridades do Ministério de Minas e Energia (MME) e de representantes das mineradoras e organizações, como Instituto Ethos, Pacto Global, Consultoria Falconi, entre outros convidados. As inscrições estã disponíveis no link https://bit.ly/BalancoESG

Programação do webinar:

Abertura

15h – Raul Jungmann (IBRAM) Importância dos temas ESG no Setor Mineral

15h10 – Wilfred Bruijn (Anglo American) Visão global da Agenda ESG

15h20 – Rodrigo Vilela (Samarco) ESG como valor

15h30 – Caio Magri (Ethos) As várias dimensões da agenda ESG para a mineração

15h40 – Camila Valverde (Pacto Global) ESG em rede como plataforma de atuação

15h50 – Dennis Gloria, Falconi Síntese do Assessment ESG no setor mineral

15h55 – Apresentação dos resultados 2021 e metas 2030 – ESG Mineração do Brasil

16h30 – Encerramento

A mediação caberá a Ana Cunha, Diretora Kinross, Conselheira do IBRAM e Coordenadora do Comitê ESG IBRAM.

Compartilhe.

Comments are closed.