De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama afeta 57 mil pessoas por ano no Brasil, sendo o mais comum entre as mulheres. O instituto aponta que, no período entre 2016 e 2020, os óbitos por câncer de mama ocuparam o primeiro lugar no país, representando 16,3% do total. A taxa de mortalidade ajustada pela população mundial, segundo o órgão, foi 11,84 óbitos a cada 100 mil mulheres em 2020.

Pesquisas feitas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) estimam, ainda, que a incidência entre as brasileiras nos próximos 20 anos terá um aumento de 47%.

O exame de mamografia, quando realizado no tempo certo, pode impactar positivamente em 90% dos casos, quando se fala sobre a taxa de cura do câncer, evitando até mesmo a retirada da mama afetada. Estudos norte-americanos apontam a importância do exame de imagem no diagnóstico precoce, prevenção e rastreamento da doença, como explica o médico radiologista e CEO da One Laudos, Dr. Augusto Romão. No Brasil, em 2021, segundo o INCA, mais de 66 mil mulheres foram acometidas pela doença. A cada 100 mulheres, 44 foram diagnosticadas com o câncer de mama, um número alarmante para o país.

Embora o exame de toque seja essencial na detecção inicial, é produzindo imagens de alta qualidade das mamas que será possível visualizar mesmo os tumores em fase inicial, que ainda estão pequenos demais para apalpar. “Por isso destacamos a importância do check-up periódico para as mulheres acima de 40 anos, que são as mais afetadas pela doença”, afirma o Dr. Augusto Romão.

De acordo com o médico, quando é descoberto no início, o câncer tem uma maior chance de cura e, por isso, o diagnóstico precoce é de extrema importância para o tratamento. “Essa agilidade salva vidas e evita, muitas vezes, até mesmo a retirada da mama”, diz o especialista.

Além dos exames anuais, é sempre importante que as mulheres, principalmente acima dos 40 anos, estejam atentas aos sintomas que a doença pode apresentar, como inchaços ou vermelhidão de toda ou de parte de uma mama (mesmo que no primeiro momento não se sinta uma protuberância), nódulo único endurecido, irritação de uma parte do seio, dores na mama ou no mamilo, inversão do mamilo, espessamento ou retração da pele ou do mamilo, mamilos expelindo secreção sanguinolenta ou serosa e linfonodos aumentados.

Embora o exame seja um dos mais doloridos e que muitas vezes cause medo, a One Laudos desenvolveu em suas unidades um ambiente com luzes LED cor de rosa, frases motivacionais e musicoterapia, a fim de confortar e relaxar as pacientes durante o exame. “Pensamos em criar um espaço que fosse muito mais do que uma decoração, trazendo conforto e humanidade a essas mulheres que, muitas vezes, chegam tensas e ansiosas”, explica o CEO da One Laudos.

O tumor nas mamas representa 28% dos novos casos de câncer que surgem a cada ano no mundo. Por isso, manter a rotina correta dos exames, além de proporcionar uma chance maior de remissão, também apresenta uma probabilidade maior de redução das possíveis sequelas. Para as mulheres, a dica é realizar todos os exames rotineiros corretamente, além de atenção a alterações nas mamas, pontos essenciais para obter um diagnóstico precoce, além de um tratamento mais assertivo.

 

Compartilhe.

Comments are closed.