Nos próximos dez anos, o Brasil pode ter um aumento de 42% nos casos de câncer. A estimativa faz parte de um estudo inédito da Varian Medical Systems, empresa de softwares e equipamentos para tratamentos oncológicos, em parceria com a The Economist Intelligence Unit (EIU). Esses dados apresentam um contexto que já incluía a falta de acesso a diagnóstico precoce e a intervenção adequada, diminuindo as chances de sobrevida de pacientes, que foi agravado pela pandemia de covid-19. “A interrupção de exames e consultas, foi mais um entrave no combate a uma doença que responde por cerca de 625 mil novos casos por ano, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca)”, afirma Regina Vidal, oncologista do Instituto Câncer Brasília (ICB).

Embora o INCA indique que a taxa de sobrevida seja maior quando o mal é detectado em estágio inicial – cerca de 90% dos casos obtêm sucesso no tratamento – o câncer ainda é a segunda maior causa de mortes no mundo: mais de 7 milhões de vítimas por ano, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS). E esse número tende a subir. De acordo com a diretora da Agência Internacional de Pesquisa em Câncer da Organização Mundial da Saúde (OMS), Elisabete Weiderpass, em razão da queda expressiva na realização de atendimentos de saúde pelo temor da transmissão do vírus, é esperado um crescimento de rastreamentos tardios da doença nos próximos meses, refletindo-se no aumento de mortalidade por doenças oncológicas nos próximos anos.

Regina explica que a supressão no diagnóstico e, por consequência, no tratamento, agrava o quadro da doença. “Ainda que alguns tipos de tumores se apresentem de maneira agressiva, a maioria dos cânceres é passível de intervenções curativas com melhores resultados quando diagnosticado no início. Quanto antes realizadas, menores são os riscos de complicações”, argumenta a oncologista.

“No ICB, somos uma clínica especializada no tratamento oncológico e, ainda sim, nosso cuidado e acolhimento se estende a pacientes de diferentes perfis, a partir de um olhar integral, também fundamental nos acampamentos médicos. Um panorama completo da saúde do paciente, permite prepararmos atendimentos personalizados. Por isso, contamos com mais de 15 especialistas em nossa equipe, além de realizarmos exames e procedimentos, o que permite agilizar o diagnóstico e a atuação médica”, defende Vidal.