O mercado editorial teve um crescimento significativo no país e a publicação de obras voltadas para o público infantil ganharam ainda mais espaço, conforme aponta o mais recente relatório de Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro. Depois dos livros didáticos, a comercialização de exemplares com a temática de literatura infantil é a 3ª maior no Brasil e se mantém na posição desde 2019.

De acordo com a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, um estudo do Instituo Pró-Livro com o apoio da Abrelivros, Câmara Brasileira de Livros (CBL) e o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), a frequência de leitura de obras de literatura é cerca de três vezes maior entre crianças de 5 a 10 anos, se comparada ao hábito entre os jovens de 18 a 24 anos. Os pequenos, além de serem assíduos, superam as demais faixas etárias no gosto pela leitura. Entre os adolescentes, por exemplo, 62% dos entrevistados declararam não apreciar tanto a prática.

Por isso, entendendo o cenário de oportunidades no mercado editorial para esse público, novos autores têm iniciado a carreira a partir de obras infantis. “Quando decidi criar a editora, logo entendi a necessidade de direcionar o conteúdo das publicações às crianças alfabetizadas até os 10 anos. Esse é um nicho bastante importante e em constante crescimento no Brasil com toda certeza”, afirma Thais R. Croitor, diretora e autora na Editora Adotando a Leitura, nova empresa de publicação que entrou no setor no ano passado.

Além da primeira obra de autoria própria que foi sucesso de vendas já no primeiro trimestre, a Adotando a Leitura empreende recebendo diversos autores do mesmo nicho para a curadoria durante todo o processo de publicação. “Algumas etapas são essenciais na organização de um livro e devem ser consideradas pelos escritores. Para as crianças, em especial, a capa e ilustrações são umas das partes mais importantes, bem como a linguagem simples e de fácil entendimento”, explica a diretora.

Segundo o levantamento “Retratos da Leitura no Brasil”, em um panorama geral, a capa é o segundo fator que mais influencia os leitores na escolha de um livro de literatura, estando atrás apenas do quesito tema ou assunto. Já entre os pequenos, a questão é ainda mais imprescindível, pois 29% deles afirmaram serem cativados pela aparência e logo no primeiro contato com um exemplar.