Warning: Attempt to read property "display_name" on bool in /home/matogrossototal.com/public_html/wp-content/plugins/wordpress-seo/src/generators/schema/article.php on line 52

Pessoas entre 20 e 39 anos são as mais propensas a sofrer de dor dentária, ou dor de dente. É o que indicou um estudo feito em 2020 com 1.099 indivíduos jovens, adultos e idosos no Rio Grande do Sul. Esta pesquisa ainda indicou que os idosos apresentaram a menor prevalência de dor dentária, comparada às outras faixas etárias analisadas. Do mesmo modo, em outra pesquisa realizada também em 2020, autores analisaram 458 adolescentes nordestinos de escola pública, e identificaram uma alta prevalência de dor de dente nos mesmos; e apontaram que os fatores associados à dor dentária podem ser: “idade, frequência de visitas ao Cirurgião-Dentista e sensação de medo aos procedimentos odontológicos.”

De acordo com estudiosos da Universidade A&M, no Texas, “a dor de dente pode ser originada por cáries, traumas, problemas gengivais, entre outros”. E, além do mais, “existem outros sinais que o corpo dá, que indicam a necessidade de visitar o dentista, quando ocorrem em concomitância. São eles: dor de cabeça, tontura, febre, inchaço ou sensibilidade do assoalho da boca, e visão dupla”.

A Dra. Ândria Vicente Magri, que é dentista, explica que “frente às diversas causas da dor de dente, a prevenção ainda é a melhor forma de combatê-la.” E completa dizendo que “antes que a dor chegue, é importante ter uma boa higiene oral e fazer os check ups indicados pelo dentista para garantir dentes e gengivas saudáveis.

Dor de dente durante ou após clareamento dentário

“Durante o clareamento dental, caseiro ou de consultório, é comum que o paciente sinta sensibilidade dental elevada. Isso ocorre devido às concentrações do peróxido de carbamida ou de hidróxido, que é o gel de clareamento dentário.” relata a especialista. Outros especialistas explicam a dor de dente gerada pelos géis clareadores como: “a penetração dos subprodutos do gel clareador e a formação dos radicais livres causam uma inflamação reversível ao entrarem em contato com a polpa dental, levando à sensação dolorosa da sensibilidade”. 

Desta forma, os mesmos autores, quando relacionado aos meios e mecanismos de reduzir a sensibilidade, acrescentam que “até o presente, não existe um método que seja completamente eficaz na redução da dor pós-clareamento”. A Dra. Ândria  complementa a informação, explicando que “nos casos de clareamento dental caseiro, a dose do gel pode ser adaptada pelo dentista, de acordo com o grau de clareamento obtido e o nível de sensibilidade causado”. Quando questionada em relação ao clareamento de consultório, a dentista esclareceu que “o gel utilizado em consultório é muito mais concentrado do que o de casa. Para tal, muitas vezes sessões com gel dessensibilizante podem ajudar a reduzir o desconforto do paciente.”

Dor de dente durante o tratamento ortodôntico

“As dores de dente durante o tratamento ortodôntico podem ser de diferentes maneiras e causas”, explica a especialista. As mais frequentes, de acordo com a dentista, são: 

  • Dor gerada por cárie dentária extensa: quando a cárie dentária não é tratada, ela se estende até a polpa do dente, onde estão os nervos dentais e onde a dor é gerada. Se a manutenção ortodôntica for feita nos períodos recomendados, o ortodontista geralmente alerta o paciente sobre as cáries existentes;
     
  • Dor por movimento ortodôntico: toda a força gerada na movimentação ortodôntica pode causar dor de dente. Quando forças mais fortes são aplicadas, ou mudanças de movimento, é comum que o paciente sinta dor generalizada na boca nos primeiros dias. 

Dor de dente durante a limpeza dental

Segundo o Centro de Controle de Doenças e Prevenção (CDC), 47,2% dos adultos com 30 anos de idade ou mais têm alguma forma de doença periodontal. Tanto a gengivite quanto a periodontite são tipos de doenças da gengiva, de acordo com os especialistas do centro. A especialista Ândria relata que “limpeza dental é diferente de raspagem dental. Enquanto a primeira é feita com ultrassom, escova dentária profissional, fio dental e polimento dos dentes, a segunda é para casos onde a doença periodontal está presente. Para tal, utiliza-se instrumentos específicos que removem o tártaro instalado entre o dente e a gengiva.

“A dor durante a limpeza dental pode ser gerada por sensibilidade em partes da superfície do dente onde o ultrassom entra em contato. Ou, pode vir após a limpeza, quando o cálculo (tártaro) que estava sobre a raiz e porção gengival do dente é removido, deixando o mesmo mais exposto a uma sensibilidade passageira”, explica a especialista. 

“De uma forma geral, a limpeza dental deve ser feita duas vezes ao ano em pacientes que não apresentam doença periodontal crônica e, aos que apresentam periodontite, esse intervalo entre as limpezas pode ser reduzido para 3 meses”, explicam dentistas do CDC.” 

Portanto, “se alguém sente dor dental ou desconforto durante algum tratamento dentário, recomenda-se conversar com o dentista para que o mesmo aconselhe e acompanhe o tratamento da dor”, explica a dentista. 

Para mais informações é só acessar: https://www.doctoranytime.com.br/s/dentista 

Compartilhe.

Comments are closed.