Dia dos Pais deve movimentar R$ 24,09 bilhões no comércio

Com a proximidade do Dia dos Pais, que tradicionalmente ocorre no segundo domingo de agosto, cresce a procura dos consumidores pelo presente ideal, o que promete aquecer o mercado brasileiro – que espera que 101,8 milhões de brasileiros saiam às compras para a data festiva, que este ano acontece no dia 14.

A projeção faz parte de um balanço da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), realizado em parceria com o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e com a Offerwise Pesquisas. Segundo o levantamento, o feriado deve movimentar R$ 24,09 bilhões no comércio.

A pesquisa aponta que mais da metade (63%) das pessoas esperam comprar presentes para o Dia dos Pais em 2022. Dentre os entrevistados, 34% revelaram que desejam desembolsar o mesmo valor que em 2021, 29% esperam gastar mais, enquanto 26% planejam economizar.

A análise demonstrou que o valor médio dos gastos será de R$ 236,77 ao todo. Entre aqueles que pretendem gastar mais, 50% afirmaram que esperam comprar presentes melhores, 49% citaram a alta nos preços e 19% disseram que pretendem comprar mais presentes.

Diego Roque, responsável pela Ninja Brindes, empresa que atua com brindes promocionais, avalia de forma positiva a percepção dos brasileiros com relação às compras para a data. Para ele, após dois anos de pandemia da Covid-19, o próximo Dia dos Pais poderá ser um marco para o reencontro familiar no contexto de celebração da figura paterna. 

“Embora ainda estejamos em um contexto de crise sanitária e econômica, com inflação em alta, já é possível que sejam promovidos encontros familiares, e isso pode motivar as pessoas a irem às compras para presentear seus pais. Então, a expectativa no comércio é boa”, afirma.

Dia dos Pais no Brasil e no mundo

A celebração do Dia dos Pais surgiu nos Estados Unidos em 19 de junho de 1910. A data foi escolhida a partir da sugestão de Sonora Louis Dodd, que quis homenagear o pai, o veterano da Guerra Civil William Jackson Smart, no dia do seu aniversário. 

A data foi incorporada ao calendário brasileiro no dia 16 de agosto de 1953, resultado de uma iniciativa do publicitário Sylvio Bhering, então diretor do jornal e rádio O Globo, com viés social e comercial. A princípio, a ideia era associar a comemoração ao dia de São Joaquim, celebrado no calendário litúrgico da Igreja Católica. Anos depois, a data foi deslocada para o segundo domingo de agosto.

Nos Estados Unidos, o Dia dos Pais é comemorado no terceiro domingo de junho – exemplo seguido por diversos países. Em Portugal e na Espanha, a data é celebrada no dia 19 de março, ao passo que na Rússia os progenitores são homenageados em 23 de fevereiro, como mostra uma publicação do Brasil Escola.

Para mais informações, basta acessar: https://www.ninjabrindes.com.br/

Dia dos Pais deve movimentar R$ 24,09 bilhões no comércio

A reabertura das lojas físicas e o retorno da rotina fora de casa sem nenhuma restrição devem incrementar as compras para o Dia dos Pais. A expectativa dos lojistas é movimentar R$ 24,09 bilhões no comércio nacional, segundo levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offerwise Pesquisas. Os dados mostram que pelo menos 63% dos consumidores – ou aproximadamente 101,8 milhões de pessoas – deverão comprar pelo menos um item para presentear seus pais nesta data.

A pesquisa também revelou que 34% dos entrevistados pretendem gastar o mesmo valor que em 2021. Já 29% desejam desembolsar mais, e 26% querem gastar menos. Entre os produtos preferidos estão as roupas (54%), seguidas de perfumes e cosméticos (37%), calçados (35%) e acessórios (25%).

Em relação aos canais disponíveis para compras, oito em cada dez entrevistados (66%) pretendem comprar em lojas físicas, principalmente em shoppings centers (35%), nos shoppings populares (17%) e em lojas de departamento (14%). No entanto, 34% dos consumidores entrevistados devem comprar a maior parte dos presentes pela internet, sendo 70% em sites e 30% em aplicativos.

O estudo mostra ainda que grande parte dos consumidores utilize o pagamento à vista (68%) ou parcelado através do cartão de crédito (32%). O cartão de benefício consignado Credcesta, oferecido aos servidores públicos, por exemplo, espera um aumento de 15% em relação ao uso do cartão. “As compras via cartão podem ser uma alternativa para aqueles que pretendem estender o prazo de pagamento ou pensam em comprar um produto mais caro e parcelar o valor”, afirma Fernando Mascarenhas, diretor comercial do Banco Master.