Consumidores se dividem entre buscar ofertas nas lojas físicas e online. 49% têm como opção visitar o site da loja, enquanto 48% optam pela loja física 

Segundo pesquisa da All iN, em parceria com a Opinion Box, que ouviu mais de mil pessoas em maio deste ano, cerca de 61% das pessoas entrevistadas têm intenção de comprar neste Dia dos Namorados, enquanto 13% ainda não sabem. A pesquisa ainda aponta que, assim como no ano passado, os consumidores se dividem entre buscar ofertas nas lojas físicas e online. Esses, quando perguntados onde procuram os presentes, 49% disseram que visitar o site da loja é uma opção, enquanto 48% optaram pela loja física. 

Dentre as preferências dos shoppers estão produtos como roupas, acessórios, vinhos, jantares em casa e eletrônicos: 53% dos entrevistados pretendem comprar roupas e acessórios; 15% dos entrevistados pretende comprar o presente para o parceiro com cerca de um mês de antecedência, enquanto 5% já compraram e 12% ainda não sabem quando irão comprar.

Esses dados nos mostram que os hábitos de consumo dos brasileiros, mesmo transformados durante a pandemia da Covid-19, se mantêm em equilíbrio. No entanto, é necessário alinhar as estratégias omnichannel das marcas para que os resultados sejam ainda melhores. 

As lojas do varejo que estão investindo em soluções para resolver problemas como as abordagens desalinhadas entre as estratégias de e-commerce e loja física, têm encontrado uma resposta que há muito estava a sua frente: a inclusão do vendedor na transformação digital do varejo. A atuação de vendedores por meio de estratégias bem alinhadas pelas lojas, é essencial para o aumento das vendas, direcionando o consumidor para efetuar a compra em seu local de preferência, seja através do e-commerce ou na loja física. 

Com plataformas como o Oto CRM, os vendedores de loja ganham mais autonomia para direcionar o produto certo, para o cliente e momento bom para compra. “Mesmo com o surgimento de apps e tecnologias que nos entregam todos os dados de forma assertiva, é muito importante manter o fator humano ali. É o vendedor quem faz toda a diferença, afinal, nós sempre compramos por identificação e relacionamento. As marcas precisam entender que é essencial trazer esse agente para dentro do processo de transformação digital do varejo”, afirma Guilherme Bohnen, Diretor Executivo do Oto CRM. 

Quando o assunto é o valor do investimento, a pesquisa mostrou que cerca de 26% dos entrevistados pretendem investir de R$101 à R$200 no presente (27% das mulheres pretendem gastar entre R$ 51 e R$ 100, contra 19% do público masculino); 50% do público da entrevista pretende comprar os presentes parcelado no cartão de crédito: 40% do público entre 16 e 29 anos se interessa em usar dinheiro, contra 29% de 30 a 49 anos e 21% 50+.

Conhecer e entender as preferências de seus clientes através dos dados já é uma realidade e a inclusão do vendedor como agente de transformação digital para as lojas do varejo é necessário para reduzir o tempo ocioso de trabalho. Outro benefício é otimizar soluções que já existem para aumentar as vendas das marcas não só durante datas sazonais, mas em todo o ano.