Warning: Attempt to read property "display_name" on bool in /home/matogrossototal.com/public_html/wp-content/plugins/wordpress-seo/src/generators/schema/article.php on line 52

Celebrado no dia 10 de dezembro desde 1998, quando foi criado pela ONG inglesa Uncaged, o Dia Internacional dos Direitos Animais chama a atenção para a teoria dos Direitos Animais e defende a inclusão destes como “sujeitos morais, de direito, capazes de sentir e sofrer”. 

Maus-tratos e abandono de animais são considerados um crime ambiental e podem resultar na pena de detenção de três meses a um ano, além de multa. Apesar disso, em média, 30 milhões de pets vivem em situação de abandono no Brasil – cerca de 20 milhões de cães e 10 milhões de gatos, segundo estimativas da OMS (Organização Mundial de Saúde).

De acordo com uma projeção publicada pelo Portal da Alego (Assembleia Legislativa do Estado de Goiás), há um cachorro para cada cinco habitantes de uma cidade grande. Destes animais, 10% estão abandonados.

Nesse panorama, ganham destaque campanhas como o Dezembro Verde, celebrado em vários municípios do país. A campanha foi criada no Ceará, em 2015, pelos ativistas Alex Paiva e Drika Morais para combater o abandono e os maus-tratos contra os pets.

Resultado disso, tramita no Senado Federal um projeto que cria o Dezembro Verde para a reflexão sobre o abandono de animais. De autoria do senador e médico veterinário Wellington Fagundes (PL-MT), com a relatoria do senador Dário Berger (PSB-SC), o PL (Projeto de Lei) 6404/2019 está pronto para ser votado na CE (Comissão de Educação, Cultura e Esporte), segundo a Agência Senado. 

Para Brunner Monique Giacomin, diretora da Joias PetMom – e-commerce de joias e semijoias para tutores de pets -, é vital que a sociedade perceba que os animais não são objetos descartáveis: “Eles [animais] têm vida, sentimentos, necessidades e adotar com responsabilidade precisa ser entendido com clareza por nós, seres humanos racionais”.

Na visão de Brunner, diversas ações podem ser feitas no âmbito do combate ao abandono e aos maus-tratos de animais. “Conscientizar é sempre o melhor caminho, é evitar que o mal maior aconteça. Além disso, a castração também ajuda no combate ao abandono, uma vez que muitos filhotes indesejados são descartados de qualquer jeito”.

Como resultado do abandono, prossegue, as ONGs (Organizações não governamentais) ficam sobrecarregadas, com muito mais animais à espera de um tutor do que pessoas dispostas a adotar. “A conta infelizmente não fecha”, articula.

Segundo um balanço do IPB (Instituto Pet Brasil), realizado com 400 ONGs que atuam com o acolhimento de animais em todo o país, o Brasil possui cerca de 184.960 mil animais abandonados ou resgatados após maus-tratos sob a responsabilidade de protetores e entidades. Destes, 177.562 (96%) são cães e 7.398 (4%) são gatos, como mostra uma publicação da CNN Brasil. 

Ação entre marcas e influenciadores arrecada donativos para ONGs

Para auxiliar as ONGs e os protetores individuais que resgatam os animais abandonados, a PetMom lançou uma campanha que une a iniciativa privada e influenciadores convidados para gerar recursos e auxílio às entidades nos primeiros meses de 2023. Até agora, uma tonelada de ração já foi arrecadada, além de pacotes anuais de banhos para os resgatados, ensaios fotográficos para os pets disponíveis para adoção, escovas especiais para groomers, entre outras coisas. 

“É gratificante ver que conseguimos unir pessoas e marcas tão diferentes entre si ao redor de um mesmo propósito”, afirma Brunner Giacomin. A diretora da Joias PetMom explica que cada marca ou influenciador participante vai doar algo para a campanha. A doação pode ser em dinheiro, serviço ou produto.

“As doações serão encaminhadas para uma ONG sorteada, que fará o uso conforme a necessidade, podendo vender os produtos doados para reverter a doação em dinheiro, por exemplo”, diz ela. “Uma das marcas convidadas, a Padaria Pet, doará 1 tonelada de ração. Por conta da grande quantidade, a doação poderá ser dividida entre mais entidades ao final da ação”, complementa.

Para Brunner, as pessoas devem se dar conta de que os animais também têm características e personalidades únicas, “é  justamente esse o tema da campanha, com objetivo de tratar a beleza que há nas diferenças, seja entre as pessoas, animais ou marcas”, pontua. “Não podemos simplesmente descartar algo ou alguém só porque não é igual a nós. Abandonar um animal apenas porque ele não agiu da forma esperada não é apenas crime, é falta de amor e crueldade”.

Para mais informações, basta acessar: https://www.joiaspetmom.com.br/

Compartilhe.

Comments are closed.