De acordo com o Detran-SP em seu informe de 29 de março de 2022, cerca de 473 mil candidatos à CNH que se matricularam em centros de formação de condutores (CFC) utilizaram o reconhecimento facial para acompanhar as aulas online.

Esse quantitativo de mais de 400 mil alunos representa cerca de 38% de todos os matriculados. O sistema de reconhecimento facial passou a ser adotado pelo Detran-SP desde junho de 2020 com a situação de pandemia do novo coronavírus.

Através da biometria facial, alunos em todo o estado puderam realizar as aulas teóricas de primeira habilitação no formato digital, no conforto de suas casas, pelo computador ou smartphone, sem a necessidade de comparecer à sala de aula da autoescola ou CFC. Nesse cenário, os alunos e centros de formação de condutores podem desfrutar de mais segurança e transparência, desde que cumpram todas as etapas que a legislação exige. 

O Detran-SP ainda afirma que tal medida é especialmente elaborada para oferecer ao cidadão tecnologia e soluções inovadoras. Através do reconhecimento facial o processo de aquisição da CNH se torna mais cômodo e eficiente, fugindo de qualquer tipo de fraude, sendo um complemento para os demais serviços.

Aulas remotas na CFC

Com o advento da pandemia, diversos serviços em toda a sociedade precisaram ser repensados para atender a população e suas necessidades. Nessa realidade, em junho de 2020, o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) autorizou a realização da modalidade remota para o curso de formação de condutores nas aulas e provas da fase teórica.

Para evitar a ocorrência de fraudes, se fez necessário utilizar ferramentas tecnológicas de autenticidade biométrica, método fundamental para garantir a idoneidade do aluno que acessa as aulas de forma remota. Considerando a mesma carga horária e materiais, os CFCs puderam contar com essa facilidade para continuar operando e evitar que os processos para habilitação ficassem parados.

Dupla autenticidade nas provas teóricas

Além das aulas teóricas, as provas teóricas do DETRAN-SP para o processo de formação de condutores também puderam ser realizadas no conforto de casa.

Os DETRANs do estado adotaram ferramentas especializadas e com tecnologia biométrica para acompanhar todo o momento da prova. Através do software de reconhecimento facial é possível acompanhar de perto toda a movimentação do aluno durante a prova, até mesmo suas expressões faciais. Essa tecnologia consegue captar os movimentos que podem ser suspeitos, como uma conversa com outras pessoas ou consulta a materiais externos, para evitar qualquer tipo de fraude na avaliação.

Para aumentar o nível de segurança, o DETRAN-SP estabelece que os alunos que fazem as provas teóricas deverão obrigatoriamente validar as duas biometrias: tanto a digital quanto a facial em sua identificação. A atualização foi implementada no sistema e-CNHsp, uma ferramenta utilizada por todos os parceiros responsáveis pelos processos de habilitação de condutores. Esse processo de dupla verificação deverá ser realizado no momento da abertura e da conclusão do exame teórico ou de reciclagem.

Mais segurança para o aluno e agilidade para o CFC

A tecnologia de reconhecimento facial aplicado nos centros de formação de condutores e estabelecimentos do DETRAN-SP conferem uma maior segurança para os procedimentos. Com a modernização é possível ter uma maior celeridade e comodidade para o cidadão na obtenção da CNH e, é claro, também mais segurança para os servidores. 

Através da implementação de tecnologias seguras, todas as etapas do processo em seu formato digital são íntegras e legítimas, sem a ocorrência de fraudes. A elaboração desses processos visa facilitar a vida do cidadão paulista, evitando que o cidadão se desloque até o local para fazer as aulas e coíbe possíveis fraudes nos processos de habilitação. Lembrando que, para o curso de formação de condutores ser válido é necessário que a autoescola seja devidamente credenciada pelo Detran-SP.

Tecnologia Gryfo para CFCs

Pensando na modernização desses serviços, a Gryfo desenvolveu um sistema especializado em reconhecimento facial, utilizando tecnologias como inteligência artificial, biometria e inteligência de dados. Essa plataforma tem como propósito oferecer segurança para os CFCs, DETRANs e usuários, na realização de aulas remotas e provas teóricas.

Mais informações no site da empresa.